Censura
A burguesia é contra a participação do PCO em um debate sobre esportes porque é o único partido com uma política revolucionária e que defende verdadeiramente os interesses do povo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
20201023145317438299u
Victor Assis, cadidato do PCO em Recife/PE | Foto: Diário Causa Operária

Mesmo as eleições municipais de 2020 acontecendo em um tempo extraordinariamente curto — trata-se, afinal, de uma campanha relâmpago —, não faltaram momentos para que a imprensa burguesa atacasse, caluniasse, censurasse e sabotagem o Partido da Causa Operária. No caso do Recife, a burguesia tem se mostrado bastante incomodada com a candidatura de Victor Assis, a única na cidade a levantar o Fora Bolsonaro e a defesa da candidatura de Lula.

O mais novo ataque foi desferido pelo portal UOL, ligado à Folha de S.Paulo e, no caso de Pernambuco, ao Jornal do Commercio. Segundo o portal, o candidato do PCO não teria respondido às perguntas do portal relacionadas ao esporte. Diz a matéria, publicada no dia 8 de novembro:
“O repórter Davi Saboya enviou as mesmas perguntas a todos os políticos que estão na disputa. Porém, Marco Aurélio (PRTB), Cláudia Ribeiro (PSTU) e Victor Assis (PCO), que teve a candidatura indeferida e aguarda recurso, não atenderam as solicitações dentro do prazo igualmente estabelecido”. Se os candidatos do PRTB e do PSTU de fato não responderam, este diário não saberia dizer. Contudo, no caso do candidato do PCO, ele sequer foi contatado para que pudesse responder. Assim, obviamente, o candidato não respondeu ao UOL: não é possível atender uma solicitação que não existe, nem nunca existiu.

Essa não seria a primeira vez que não convidam o PCO para uma atividade e colocam a culpa no próprio candidato do PCO. No primeiro debate com candidatos a prefeito do Recife, organizado pela UFPE, foi o próprio candidato que teve de procurar a organização para “se convidar” para o evento. Foram várias tentativas por email e pelas redes sociais até que ele conseguisse o telefone da organizadora. Como ficou claro no debate, isso não foi uma coincidência. Havia todo um interesse em censurar o PCO, de tal modo que a própria organizadora permitiu que o candidato do DEM falasse durante o tempo da fala do PCO e ainda o acusou de estar “tumultuando” o debate.

O caráter malicioso da matéria também fica explícito quando a matéria diz que o candidato teve a candidatura indeferida. De fato, um desembargador julgou por indeferir uma candidatura. Mas isso é apenas uma decisão — e bastante arbitrária — do Judiciário: a candidatura não foi cassada e segue normalmente fazendo campanha. O interesse do UOL, no fim das contas, é de dar a entender que o candidato já não é mais candidato.

A burguesia é contra a participação do PCO em um debate sobre esportes porque é o único partido com uma política revolucionária e que defenda verdadeiramente os interesses do povo. O PCO é o único partido a defender a seleção brasileira contra toda a sabotagem do imperialismo, o único a defender as torcidas organizadas, incluindo no Recife, onde foram banidas pela ditadura do Judiciário. O PCO também tem saído em defesa dos clubes de futebol na luta contra a tentativa de transformá-los em clubes-empresa.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas