Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
813c7744ee_h1b_1153
|

Da redação – Em Recife, Carla, uma mulher grávida, moradora de rua, entrou no Hospital da Restauração na manhã de ontem (27). Ela havia sido queimada em baixo do Viaduto de Caxangá. Carla ficou com os braços, os ombros e as pernas queimados.

Um homem foi ajudá-la. Segundo ele, ligou para o Samu e ninguém chegava para socorrer, por isso tentou pegar o ônibus, mas ninguém parou. “Tentei os ônibus mas nenhum quis parar, então saímos andando pela rua e um taxista a reconheceu e socorreu ela”.

Denunciou no hospital que haviam tacado fogo nela enquanto estava dormindo. Isso, entretanto, é uma prática famosa da extrema-direita e dos fascistas. A política eugenista, de “limpeza” social, levou a Hitler e a Carlos Lacerda – no Rio de Janeiro – a cometeram atrocidades do tipo contra os moradores de rua.

O clima bolsonarista está levantando a cabeça dos grupos de extrema-direita, que estão voltando a queimar gente nas ruas. Por isso, é preciso mobilizar a esquerda para colocar os fascistas de volta para o esgoto.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas