Receita para fraudar uma eleição

lula_fraude
As eleições brasileiras são um jogo de cartas marcadas, onde os interesses da burguesia sempre prevalecem. Mas as eleições 2018 são um caso a parte que merecem um destaque.pelo requinte da fraude. Foram várias as medidas aplicadas pelos golpistas para legitimar a fraude. Aqui vai a receita para os interessados.
Passo a passo:
Primeiro você retira da disputa eleitoral o principal candidato, o mais votado, o mais popular, aquele que ganharia a eleição, mas que não é o “seu” candidato.  A ausência dos votos dele facilitará e muito a manipulação de transferência dos votos no candidato do “seu”  interesse.
É importante que para isso você contrate uma série de profissionais de diversas áreas como policiais, juízes, promotores, jornalistas, deputados e senadores para ajudarem na operação de maneira que tudo parece que foi feito dentro da lei.
Cancele o título eleitoral de alguns milhões de pessoas por motivos quaisquer com o objetivo de impedir que votos indesejados sejam transferidos para outros candidatos.
Convide para a “festa da democracia” uma instituição internacional para que ela ratifique a aparência de legalidade, pois quando a fraude for aplicada opiniões desse tipo são importantes. Não deixe de utilizar em seu favor os mesmos juízes e jornalistas que foram extremamente importantes para a operação de afastar o principal candidato.
Para garantir que nada saia do controle é extremamente importante a presença de uma força bruta que coloque ordem na operação fraudulenta. Para isso a presença de militares é indispensável. Caso alguma parte da operação saia do controle  eles garantem a “lei e a ordem” da maneira que for necessária.
E para finalizar utilize um método de contagem de votos que seja facilmente manipulável, neste caso, indicamos um método eletrônico que pode ser fraudado sem que ninguém possa fiscalizar e controlar.
Boa fraude!