Rebaixar o salário mínimo: para isso serviu a “luta contra a corrupção”

salario minimo de fome 2

Mal tomou posse no dia 1º de janeiro, e o governo golpista de Jair Bolsonaro, eleito debaixo de uma das maiores fraudes eleitorais já vistas nesse país, anunciou que o reajuste do salário mínimo para o ano vigente será rebaixado.

O governo golpista anterior havia aprovado um reajuste ridículo que o levaria o mínimo a R$1.006,00 (mil e seis reais), muito aquém das necessidades dos trabalhadores. Mas o direitista Jair Bolsonaro conseguiu ser pior que Temer, e rebaixou o reajuste a fim do salário mínimo não passar dos mil reais, deixando no valor de R$998,00 (novecentos e noventa e oito reais).

O golpismo no Brasil, que através da imprensa golpista e dos direitistas do Congresso Nacional usou de todo tipo de demagogia para derrubar o governo do PT, a começar pela falsa “luta contra a corrupção”, passando pela necessidade de gerar empregos e melhorar a situação econômica do povo, está mostrando os objetivos do golpe.

Em primeiro lugar, trocar o governo do PT pelos maiores assaltadores dos cofres públicos que o país conhece, a começar pelo ministro da economia, Paulo Guedes, envolvido em vários rombos dos fundos de pensão no Brasil, cifras que passam do 100 milhões de reais. Do golpista Michel Temer a Jair Bolsonaro, o golpe no Brasil juntou no aparelho do Estado brasileiro uma matilha de famintos corruptos envolvidos em pequenos e grandes roubos do dinheiro público.

Esses golpistas corruptos, que gritaram contra o governo de Dilma Rousseff, se juntaram para prender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foram assumindo cargos no governo golpista para fazer o trabalho sujo de entregar as riquezas do país para os grandes capitalistas internacionais por um trocado, ao mesmo tempo que pioram a situação dos trabalhadores brasileiros com retiradas de direitos e achatamento salarial.

O rebaixamento do salário mínimo pelo governo golpista de Jair Bolsonaro é o cartão de visita do próximo governo golpista, a fim de deixar claro que nessa próxima etapa, o governo vai aprofundar os ataques aos trabalhadores, pois será um governo voltado para os patrões e principalmente para os capitalistas internacionais, através da política “liberal” de entrega de todo patrimônio nacional para o Imperialismo. Para o povo a promessa é a fome.

A consequência dessa política será o aumento do desemprego, a fome, a violência policial contra o povo, e ataques a todos que se colocarem contra essa política. Diante desse cenário, a única saída para a classe trabalhadora é se organizar a fim de enfrentar nas ruas, através de grandes mobilizações o golpe de estado no país, agrupando todos os trabalhadores sob a palavra de ordem de Fora Bolsonaro e todos os golpistas! Pela liberdade de Lula!