Ladeira abaixo
Os golpistas de 2016 são os maiores responsáveis pelo desastre que levou o país a uma completa desindustrialização e a recessão econômica.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
50245310278_b8f6ff4ff3_c (1)
Sob o comando golpista, a economia desaba | Foto: Alan Santos/PR

A moeda brasileira, o real, registrou o pior desempenho no mundo em 2020, o fator determinante foi a subida desenfreada do dólar em 39,60% comparado ao dinheiro nacional.

Os golpistas de 2016 são os maiores responsáveis pelo desastre. Não há meta fiscal ou promessa de reforma tributaria que de conta de impedir que o dólar comercial para de subir.

Em setembro a moeda norte-americana teve uma alta de 2,46% perante o real brasileiro, que ficou cotado a R$ 5,6150 na compra e R$ 5,6160 na venda.

É possível comparar a moeda brasileira com outros países que passam por crises semelhantes à brasileira, ou seja, impulsionadas por governos de direita, como a Argentina, onde o dólar teve valorização de 27,25% contra o peso.

O rublo da Rússia, país não alinhado e alvo de bloqueios e sanções econômicas sistemáticas, registrou 25,17% de desvalorização perante o dólar. Já o rand sul-africano ficou em 19,59% e os pesos mexicano (16,77%) e colombiano (16,44%).

Sobre o caso brasileiro, a turba golpista que assaltou o poder em 2016 em comunhão com a criminosa operação Lava Jato levou o país a uma completa desindustrialização e a recessão econômica, agravada ainda mais pela incompetência do governo federal em gerir a crise sanitária da pandemia.

Sob o risco de um calote no curto prazo, o chamado risco fiscal, fornecedores e os especuladores do mercado financeiro já estão alertando seus pares para uma debandada em bloco do país caso este não faça as chamadas reformas essenciais, que na prática significa a retirada de mais direitos trabalhistas.

O Bank of America, para quem Paulo Guedes praticamente ofereceu o controle do Banco do Brasil, emitiu nota pedindo “cautela” com o real brasileiro e alertando para uma maior volatilidade no curto prazo.

Capitalistas do mercado financeiro, formado por especuladores da pior espécie, já pedem o fim do natimorto “Renda Cidadã”, o programa que iria destruir gradualmente o atual Bolsa Família. Os financistas querem o fim do programa imediatamente sem a sua substituição.

Tudo em nome do chamado teto de gastos públicos e da “responsabilidade fiscal”. Responsabilidade esta que significa repassar toda a arrecadação do Estado para pagar os juros dos bancos e deixar a população sem assistência social nenhuma, mantendo o Brasil como um país atrasado e subserviente aos países imperialistas.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas