Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Rajoy-e-Sanchez
|

Depois de ter perdido uma moção de censura do parlamento espanhol, em decorrência de práticas de corrupção e caixa dois por parte de seu partido, o conservador Mariano Rajoy, do Partido Popular (PP), foi destituído nesta sexta-feira (1º) do cargo de primeiro-ministro da Espanha, e, em seu lugar, assumiu o esquerdista Pedro Sánchez, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE).

A esquerda espanhola conseguiu se unir e somar votos suficientes no processo de moção para derrotar o governo direitista, mas a situação política do país se mantém instável.

Nos próximos dias, Sánchez deve enfrentar problemas para aplicar seu plano de governo. Pesam contra ele o fato de não ter vencido as eleições, não ser deputado e ter o apoio parlamentar de somente 84 deputados.

O novo premiê também se vê obrigado a dialogar com os separatistas catalães, que apoiaram a derrubada de Rajoy, bem como a chamar novas eleições, outra exigência da coligação oposicionista do antecessor.

O cenário é de incertezas, vez que, a todo momento, a extrema-direita europeia ameaça tomar conta do poder de algum país do continente, como ocorreu na Itália.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas