A metodologia para entender e intervir na situação política é entender a Luta de Classes

capa-rco-luta-de-classes

A fatal de entendimento sobre a luta de classes, fenômeno complexo no atual cenário mundial, é pouco entendida dentro da esquerda, que não consegue entender todos os problemas de não se aprofundar a análise em cima das diversas classes e frações. Entenda melhor isso por meio do trecho específico na Rádio Causa Operária (RCO) no link a seguir:

Um fenômeno muito pouco compreendido na política mundial e latino-americana e brasileira, a maioria da esquerda ouviu falar, porque não leu atentamente nem “O Manifesto Comunista”,  que a história do mundo é a história da luta de classes, uma frase muito importante que em certo sentido resume o marxismo. Se tivéssemos que resumir a metodologia do marxismo, seria utilizada esta frase.

Marx declarou que ele não tinha descoberto nem as classes sociais, nem a luta entre as classes sociais, a contribuição dele é que a luta entre as classes sociais levava, inevitavelmente à ditadura do proletariado. Esse problema que parece tão simples, em que há classes, há luta, na qual uma delas ganha, tudo muito simples. Isso no entanto é uma síntese, quando se fala em luta de classes, estamos falando de uma sociedade, no caso da capitalista, de duas classes fundamentais (proletariado e a burguesia) e uma diversidade de camadas intermediárias. Se você não é capaz de entender estes setores da luta de classes, você não é capaz de entender o movimento que a sociedade está produzindo.

No caso do Brasil, temos destacado insistentemente que o miolo do problema é a luta entre o imperialismo e a nação brasileira, o conjunto das classes que existem no país: classe operária, setores médios e urbanos, camponeses, média burguesia, burguesia nacional, grande capital nacional, capital estrangeiro. Para cada uma destas classes, vamos encontrar camadas diferentes, na classe operária vamos encontrar um setor extremamente despossuído, que encontra-se na beira da miséria, que seria o desempregado, até uma certa aristocracia operária, que é bem remunerada. É assim nas demais classes, assim quando se falar na luta de classes é apenas uma indicação de como se analisar o problema.

A luta do imperialismo contra o país é o aspecto central, em última instância o aspecto mais fundamental é a luta entre o setor dominante dentro da burguesia, imperialismo, e a classe operária. No âmago em sentido mundial, é a luta de classes entre o imperialismo mundial e a classe operária mundial, onde a burguesia dos países não imperialistas, desenvolvidos, cumpre um papel diferenciado e muitas vezes acessório e não fundamental.

Colabore como esforço do PCO em construir um canal de transmissão de conteúdo audiovisual que possa ter programação 24 horas ao dia.

Mais programas estão sendo elaborados e tudo pode ser feito com mais facilidade e rapidez se houver contribuições para tanto em nossa campanha financeira