R$ 31 milhões: juíza golpista de Curitiba condena Lula a pagar por Triplex que nunca foi dele

lebbos1

Da redação – A perseguição contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT) parece não ter fim. Nesta quinta-feira, 30, a Justiça Federal golpista ordenou um pagamento de R$ 31.195.712,78 referentes a multa, custas processuais e reparação de danos no caso do triplex do Guarujá (SP). Como não poderia deixar de ser, a determinação é da juíza federal Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, que anteriormente proibiu visitas ao ex-presidente passando por cima da Constituição.

A juíza golpista, amiga de Sérgio Moro,  pediu a abertura de uma conta judicial para que seja feito o depósito da quantia, e os valores cobrados do petista são: R$ 99,32 de custos processuais, uma multa de R$ 1.299.613,46 e reparação de danos no valor de R$ 29.896.000.

Vale ressaltar que, além da perseguição já existente, a nova condição absurda é a seguinte: caso o pagamento não seja cumprido em 15 dias, impedirá a progressão de regime de pena do ex-presidente. Isso significa que, qualquer possibilidade de Lula responder parte da pena em liberdade, será anulada, o que expressa até onde a burguesia pode chegar para atacar os trabalhadores e prender suas lideranças na ditadura atual.

O caso escandaloso de perseguição política contra Lula, ficou ainda mais claro após o triplex ser ocupado por ativistas do MTST, demonstrando que a reforma de elevador não existia, e, meses depois, sendo leiloado por 2,2 milhões de reais – lance mínimo. De fato, as provas são forjadas, e o mesmo, nunca esteve no nome de Lula. Mas, para a justiça burguesa, as provas – ou a falta delas – não significam nada.