Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
|

O Poder Judiciário, antes mesmo do golpe de Estado, era um dos principais agentes dos patrões e da burguesia. Várias greves foram atacadas pelo Judiciário, que sempre obrigava os sindicatos a pagar multas milionárias caso a greve continuasse, ou determinava a greve legal, contanto que 100% da categoria trabalhe.

Agora, a novidade foi decretar uma greve abusiva antes mesmo que a greve começasse. Além disso, o Tribunal Superior do Trabalho impôs multa aos petroleiros de cerca de R$ 2 milhões ao dia caso a greve fosse decretada. Essa é a pressão dos golpistas, que até aqui já atropelaram uma série de direitos constitucionais, e o direito à greve não iria ficar fora desses ataques.

O Judiciário tomou essa medida diante da possibilidade da greve dos petroleiros jogar o governo na lona, já que mal conseguiu sobreviver à greve dos caminhoneiros, que também foram atacados com multas e repressão do Estado.

Os petroleiros, alvos de ataques desde os tempos de Fernando Henrique Cardoso, o rei da privataria, diante dos problemas que enfrentam, chamaram uma greve, ao que a ministra do TST, de maneira totalmente arbitrária e arrogante, respondeu que a “pauta de cunho essencialmente político e de forte ingerência não apenas no poder diretivo da Petrobras, como em ações próprias de políticas públicas que afetam todo o País e não podem ser resolvidas por pressão de uma categoria profissional”

Nesse sentido, a greve foi proibida antes mesmo de acontecer. Forçaram os sindicalistas a não realizar a greve. Assim, a greve precisa ser levada adiante, inclusive na luta pelo direito de se realizar o movimento paredista, de acordo com o interesse da categoria, confirmado em assembleia.

A intervenção do Judiciário nessa e em outras greves é de caráter abertamente fascista, onde o Estado impede o funcionamento das organizações dos trabalhadores, e estes ficam sendo obrigados a aceitar tudo que os patrões quiserem.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas