Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

As comunidades quilombolas comemoraram a ratificação de decreto do governo Lula, junto ao STF, garantindo a demarcação e a legalização de terras. Os quilombolas temiam que o decreto fosse enviado ao Congresso, pois lá, inevitavelmente ele seria rechaçado. Existem mais de 6 mil comunidades quilombolas e apenas 200 comunidades reconhecidas e garantidas. Cerca de 16 milhões de brasileiros.

 De acordo com o coordenador da CONAC (Confederação Nacional de  Articulação da Comunidade Quilombola), Deildo Moraes, o investimento em apoio aos quilombolas era de 50 milhões de reais anuais durante o governo Lula, após a queda de Dilma, os investimentos dos golpistas para as comunidades quilombolas caíram para pouco mais de 1 milhão de reais, mostrando claramente a política criminosa dos golpistas, para os negros no país.

A luta agora é exigir dos órgãos federais a implantação da demarcação das terras quilombolas, conquistadas com o decreto de Lula e sua ratificação pelo Superior Tribunal Federal. No entanto, os quilombolas sabem que a luta ainda será dura e será conseguida apenas com a mobilização negra no país.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas