PSDB
SP se encaminha rumo a 1 milhão de infectados por coronavírus
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
WhatsApp-Image-2019-12-04-at-18.01.34
Manifestantes na sede da SSP | Foto: Sérgio Silva/Ponte Jornalismo

O governo do estado de São Paulo – epicentro da epidemia do coronavírus no Brasil – divulgou na última sexta-feira (4), a atualização da classificação das regiões no plano de reabertura gradual das atividades econômicas durante a pandemia do coronavírus e, anunciou o avanço de cinco regiões e o retrocesso de uma, deixando 95% da população na fase amarela.

Também, novamente, houve um novo ajuste nos critérios nas fases do plano para as cidades que, segundo o governo tucano, visam corrigir distorções na interpretação dos dados. Será?

Um dos critérios usados, é o percentual de ocupações em UTIs, que a cada reajuste é aumentado. A qualquer momento, para uma cidade estar na fase laranja, a cidade deverá estar com 567% dos leitos ocupados, se analisarmos essas alterações toscas.

Na verdade, com esses reajustes que estão ocorrendo, com as desculpas mais abstratas e esfarrapadas, ficou mais fácil para as regiões avançarem para as fases mais flexíveis.

O governador João Dória afirma na sua enfadonha coletiva de imprensa, que: “A progressão destas regiões é uma tendência de melhora dos indicadores que temos observado no estado como um todo e já estamos na quarta semana consecutiva de queda de óbitos, um fato inédito desde o início da pandemia. Quatro semanas consecutivas com índices de infecção em queda, índices de óbito em queda, índices de ocupação de leitos de UTI em queda.”
Esse “índice de queda” que o “homem da iniciativa privada” informa, é dentro dos parâmetros de reajustes citados anteriormente. Sem mencionar os casos de subnotificação, que torna a situação do estado mais dramática.

O estado de SP está com uma média de 185 mortes por dia, já ultrapassando a marca dos 31 mil óbitos – número maior do que o registrado em toda a Espanha – e conta com quase 900 mil infectados, rumo aos 1 milhão de pessoas infectadas por coronavírus, mas, o “científico” João Doria tem o descaramento de falar em queda de números.

O governo de São Paulo anunciou também na sexta-feira (4), o início da “Operação Independência”, que vai reforçar o policiamento em cidades turísticas do estado para tentar evitar aglomerações durante a pandemia de Covid-19. Em um português claro: repressão para a população que vai viajar.

É muito contraditório esse anúncio de prorrogação de quarentena, em que setores não essenciais estão abrindo normalmente, aglomerações em ruas e bares voltou com sua rotina nos bairros boêmios e nos grandes centros comerciais, mas o governador insiste em tratar o povo como se o mesmo fosse idiota.

Vale lembrar que a maior parte da classe pobre e trabalhadora nunca foi poupada desde o início da pandemia, essa quarentena sempre foi uma farsa, pois sempre visou poupar setores específicos da sociedade, sem mencionar na insistência do genocida Doria em querer voltar com calendário escolar ainda este ano, sem vacina.

O que o governo tucano – que emporcalha SP há quase 30 anos – faz na prática, é uma verdadeira política de extermínio do povo do estado, só que o que é mais vergonhoso, é essa imprensa burguesa, golpista, que passa a notícia para a sua audiência, como se o problema realmente estivesse resolvido, ou quase resolvido, sendo que esse fato é totalmente divorciado da realidade. Esses noticiários estão manipulando não só os dados, mas a forma como a notícia tem sido transmitida.

Exposto os fatos, concluímos que a população só pode contar com ela mesma, uma vez que a burguesia não tem medido esforços para pressionar esse governo direitista e os meios de comunicação, para a manutenção de seus lucros exorbitantes em plena pandemia. É preciso a mobilização do povo nas ruas, para derrubar essa casta de parasitas que insiste em escravizar a base da pirâmide social.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas