Retrospectiva 2020
Política econômica desastrosa, desespero e endividamento para as famílias brasileiras
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
bolso-guedes
Bolsonaro e Guedes: medidas neoliberais e catástrofe para as famílias brasileiras. | Foto: Adriano Machado

2020 foi um ano difícil. A pandemia do coronavírus, o aprofundamento de políticas neoliberais no país, a completa entrega do governo Bolsonaro aos mandos e desmandos do imperialismo e a total imobilidade da esquerda perante o panorama político nacional, entre outros vários fatores, tornaram 2020 um ano de lamentações, genocídio, desespero econômico e de nenhuma vitória para o povo operário brasileiro. Prova disso, entre uma série de outras razões, é o fato da inadimplência ter chegado ao assustador número de 66,3% dos consumidores do país.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou nessa quarta-feira, dia 06 de janeiro, a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC). De acordo com a pesquisa, houve um aumento de 0,3% de inadimplência das famílias brasileiras em relação ao mês de novembro, que havia fechado com o número de 66%.

Ainda na pesquisa divulgada ontem, o comparativo anual da PEIC assinalou o aumento de 0,7% percentual, além de ter registrado que 11,2% das famílias brasileiras não possuem condições de quitar suas dívidas e/ou contas em atraso. No ano passado, em dezembro, essa condição atingia 10% das famílias no país.

Segundo a CNC, a inadimplência ainda não é um fator digno de preocupação pois tal quesito apresentou a quarta queda consecutiva, fechando o mês de dezembro sendo um fardo para 25,2% das famílias brasileiras que apresentam dívidas e/ou contas em atraso.

Os números são esses. A realidade é essa. As famílias brasileiras estão endividadas, como em outros momentos também estiveram, porém, o cenário é ainda mais desolador do que em outros tempos, tendo em vista que o avanço das políticas neoliberais segue em ritmo acelerado, além do avanço do contágio da Covid-19 em meio a falta de perspectivas e auxílios reais para as populações economicamente mais vulneráveis. Isso sem mencionar a total aptidão do atual governo em agir em total desfavorecimento ao povo trabalhador brasileiro.

Por fim, a pesquisa da CNC demonstra além do total desprezo pela cruz das dívidas e por todos os entraves que tal situação ocasiona para as famílias brasileiras, observa-se também o resultado de toda uma política que objetiva a liquidação das condições de vida e o esmagamento do poder econômico do povo operário. Nada que fuja do roteiro de catástrofe social arquitetada pelo imperialismo com a anuência da burguesia nacional.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas