Hipocrisia policial
Governador da Bahia usa do discurso identiário para defender a PM
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
pm jaci rocha3 (1) (1)
PM | arquivo

O governador Rui Costa da Bahia condenou veementemente uma manifestação de racismo envolvendo a ação policial.  Não se trata de defender o povo da violência policial corriqueira, mas alagar uma suposta “ ofensa racista” para defender mais uma vez a PM .

Segundo informa o portal Bahia noticias, o governador Rui do PT esta prestando solidariedade ao policial que alega ter sido chamado de “ macaco” para montar uma justificativa para uma ação no bairro Vale dos lagos, em Salvador no último dia 16 de outubro. Mais ainda, o integrante da Polícia Militar ameaça processar o PT por ter defendido Libânia Maria das Torres, a suposta pessoa que ofendeu o policial.

O PT de Curaça, cidade do interior da Bahia emitiu nota afirmando que a acusação de “ ofensa racista” foi forjada de maneira fantasiosa, para encobrir a ação policial. Na nota de apoio proferida pelo presidente do PT de Curaça é indicado que “ macaco” é um termo utilizado no nordeste para identificar agentes da repressão.

“NOTA DE APOIO

A presidência municipal do Partido dos Trabalhadores – PT de Curaçá vem, de público, manifestar seu apoio a companheira Libânia Torres, por saber da sua caminhada de LUTA e de respeito as pessoas. Em todos os sentidos.

Nós, do Partido dos Trabalhadores de Curaçá, reconhecemos a grandeza de suas lutas e, creditados as palavras, que foram ditas não a RACISMO, mas a cultura nordestina e Curaçaense, herdada de Lampião, de chamar policiais de Macaco.

Ao mesmo tempo, lamentamos o acontecido e reafirmamos o nosso respeito e solidariedade a ela e sua família.

Curaçá-BA, 19 de setembro de 2020.

Júlio Cézar Lopes
Presidente do PT de Curaçá-BA “

 

Um termo pejorativo que é usado para identificar lacaios do regime repressivo, em praticamente todos os países do mundo. Na França, o termo usando é “flics”; nos  Estados Unidos os policiais são tratados como “pigs”, ou seja, porcos. Essa forma de tratamento aos policiais é forma de resistência popular contra os responsáveis pela violência e assassinato dos jovens nas periferias.

O governador da Bahia mais uma vez justifica a violência policial, nunca é demais lembrar que ele defendeu a ação da sua Polícia quando matou a sangue frios jovens negros na Chacina do Cabula, quando comparou a ação da PM a um artilheiro na frente do gol, ou seja tem que matar mesmo. Agora, usa do discurso identitário para defender a PM, que tem uma atitude racista em suas abordagens constantemente sem comover o governador do PT.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas