Por uma mobilização popular
A esquerda precisa tomar a inciativa na situação política
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Fora-bolsonaro-13
Ato fora Bolsonaro em Brasília. | Foro: Arquivo DCO.

Alguns setores da esquerda, após passarem mais de um ano evitando a qualquer custo levantar a palavra de ordem de fora Bolsonaro, para se livrar desse erro, acusam o PCO de ter chamado essa palavra de ordem antes da hora e que agora seria o momento certo.

O debate apareceu a partir da apresentação do pedido de impeachment no Congresso Nacional assinado por cerca de 400 organizações populares e todos os partidos de esquerda, incluindo o PCO.

A medida foi um passo importante na luta contra o governo Bolsonaro, embora insuficiente. É preciso sair às ruas, mobilizar o povo contra os golpistas. A esquerda precisa tomar para si a dianteira dessa política.

Embora tenha sido um progresso a apresentação do pedido de impeachment e a adoção por parte da maioria da esquerda da palavra de ordem de fora Bolsonaro, essa decisão vem tardiamente. Melhor dizendo, ela vem com certo atraso. O ano de 2019 foi muito propício por parte dos movimentos sociais para um chamado a derrubar o governo.

Grandes manifestações de massa levantavam a necessidade de derrubar Bolsonaro, mesmo que as direções desses movimentos fossem contra, o que só comprova a força de tal palavra de ordem. Até mesmo manifestações culturais espontâneas, como o carnaval de 2019 e de 2020, foram dominadas pelo fora Bolsonaro e hostilidades ao presidente golpista e sua gangue.

O que teria mudado agora, que fez a maior parte da esquerda aderir ao fora Bolsonaro e inclusive defender a ideia de que agora é a hora e que o PCO é que estaria errado de ter chamado em 2018, quando Bolsonaro disputou o Segundo Turno da eleição?

A resposta está na mudança de posição de um setor da direita que aumentou suas contradições com Bolsonaro. Não que seja correto dizer que essas contradições levarão necessariamente a que a burguesia de conjunto apoie a queda de Bolsonaro, declarações recentes dos militares indicam que não.

Mas a esquerda se sentiu à vontade para chamar o fora Bolsonaro agora por que uma parte da direita sinalizou que era possível. Isso mostra não que o PCO estivesse errado antes, mas que a esquerda pequeno-burguesa parlamentar se coloca em todas as oportunidades a reboque da direita.

Antes, o chamado a derrubar o governo passava por colocar a iniciativa totalmente nas mãos da esquerda e dos movimentos populares. Agora, embora seja possível passar à iniciativa, fato é que será necessária uma luta mais árdua para que uma eventual queda do governo não seja controlada pela burguesia. Há um agravante nesse momento: a pandemia levou as organizações populares à paralisia, o que deixa a direita com a iniciativa quase que completa na situação.

Não que esteja tarde demais, longe disso, mas é preciso que a esquerda e as organizações populares tomem a iniciativa, chamam o povo a se mobilizar para derrubar o governo.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas
Sobre o Autor
Publicidade
Últimas
Publicidade
Mais lidas hoje