Putin e Kim Jong-un vão se reunir, marcando uma aproximação entre Rússia e Coreia do Norte

kim-jong-un2

O porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov, afirmou que está sendo preparada uma reunião entre o presidente Russo Vladimir Putin e o líder da República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte), Kim Jong-Un. A data e o local da reunião ainda não foram divulgados. A aproximação dos dois países é parte de um processo de ligação e cooperação de uma série de países atrasados ameaçados pelo imperialismo

Peskov, de acordo com a agência interfax, disse, nesta segunda-feira (15): “Posso confirmar que a reunião está sendo preparada. Na realidade, faz algum tempo que estamos conversando”. Acredita-se, contudo, que a reunião possa acontecer nas próximas semanas.

O cerco promovido pelo imperialismo, em especial os Estados Unidos, contra os governos dos países atrasados, sobretudo, os que aparecem como uma ameaça aos seus interesses econômicos, levou que esses países criassem uma “rede” não oficial de ação no sentido da auto-defesa e de enfraquecimento do poder imperialista.

Vemos isso na aproximação e cooperação entre Rússia, Irã, Venezuela e Turquia, governos que foram alvos da política predatória do imperialismo, seja com sanções econômicas, como tentativa de enfraquecimento dos governos nacionalista para promover a abertura dessas economias ao capital imperialista, seja com tentativas de Golpe de Estado, algumas concluídas como na Ucrânia, outras derrotas como na Turquia, que tem o mesmo objetivo.

A criação de um bloco de países capaz de fazer frente, em alguma medida, ao poderio econômico e militar do imperialismo mundial e um elemento a mais e que aprofunda sobremaneira a crise terminal do capitalismo e a consequente crise da dominação imperialista.