Siga o DCO nas redes sociais

Na boca do povo
Público grita “Ei Bolsonaro, vai tomar no c*” em show de Jorge Ben Jor
O descontentamento com o golpista Bolsonaro está na boca do povo e em todo pais. O fora Bolsonaro deve ser o grito de ordem de toda e qualquer mobilização cultural e politica.
5970391925_c5ef6b322d_k
Na boca do povo
Público grita “Ei Bolsonaro, vai tomar no c*” em show de Jorge Ben Jor
O descontentamento com o golpista Bolsonaro está na boca do povo e em todo pais. O fora Bolsonaro deve ser o grito de ordem de toda e qualquer mobilização cultural e politica.
Show de Jorge Ben Jor também teve gritos contra Bolsonaro. Foto ilustrativa: Liliane Callegari
5970391925_c5ef6b322d_k
Show de Jorge Ben Jor também teve gritos contra Bolsonaro. Foto ilustrativa: Liliane Callegari

No dia 20 de novembro, dia de Luta do Povo Negro celebrado em todo o País, montou-se um palco na Praça da República, região central da cidade de São Paulo. A partir das 14 horas, foram várias as apresentações artísticas e musicais. Contaram com shows de Jorge Ben Jor, Drik Barbosa acompanhada dos DJs KL Jay e Nyack e o Bloco Afirmativo Ilu Inã, com a participação da cantora Tássia Reis e de Melvin Santhana.

O Memorial da América Latina celebrou na quarta-feira (20) na Praça Cívica o Dia da Consciência Negra, com o encontro “Um Gesto Pela Liberdade”, que reuniu todas as correntes da capoeira brasileira de todos os estilos: Regional, Angola e contemporânea, para um dia com rodas, homenagens, exposição e feira gastronômica. O evento também teve shows das cantoras Paula Lima e Carolina Soares. A cidade também recebeu a Virada da Consciência, organizada pela Faculdade Zumbi dos Palmares.

Em todas manifestações culturais de Luta do Povo Negro na data de 20 de novembro, a indignação com o governo fraudulento e a política atual golpista e racista esteve presente e de forma expressiva. No último show da noite de Jorge Ben Jor por volta das 20 horas na Praça da República, os gritos do público de “ei Bolsonaro vai tomar no c*” ecoavam quando o artista terminava uma música e começava outra, assim sucessivamente até o fim do show. Os companheiros da redação do PCO que participaram do ato relataram que gritos de ordem como ‘Fora Bolsonaro’, ‘tira o Bolsonaro’, ‘Bolsonaro, deixa o governo’  estiveram presentes durante todo o movimento cultural.

Como visto desde o começo do ano em centenas de shows e em vários lugares onde se encontra um número razoável de pessoas, tais como eventos públicos, festivais, feiras populares, jogos de futebol, são ouvidos gritos de repúdio ao atual governo, de diversos tipos e maneiras. No carnaval, por exemplo, milhares de pessoas gritavam “ei Bolsonaro vai tomar naquele lugar”, durante todos os dias da maior festa popular do Brasil. No Rock in Rio, o hit maior que embalou o festival internacional também foi ‘ei Bolsonaro vai tomar no c*’. Em shows como o de Gal Costa em Bonito (MS) e Criolo em Goiânia (GO) os dois artistas dançaram e cantaram junto com a platéia o hit mais pedido pelo público.

O descontentamento da população é praticamente geral para com o governo fraudulento golpista de Jair Bolsonaro e vem se expressando na boca do povo cada dia mais e mais forte. É preciso canalizar todas essas manifestações de insatisfação contra o governo em torno da palavra de ordem de Fora Bolsonaro e assim unificar, organizar e mobilizar nas ruas das cidades e capitais brasileiras, todas as reivindicações das classes de trabalhadores e trabalhadoras, movimentos sociais, povos do campo e estudantes por todo o país , e pedir imediatamente o fim desse governo.