PT fazer “autocrítica” é campanha para Bolsonaro

foto_lula_haddad_manu

Desde o início das eleições de 2018, a imprensa golpista vem pressionando o PT para tomar decisões que só favorecem os golpistas. Uma das campanhas de pressão da imprensa golpista contra o PT foi a de que o partido deveria ir para o plano “B” logo, abandonar a candidatura de Lula e indicar um outro candidato dentro do partido, ou apoiar um terceiro candidato, tipo Ciro Gomes.

O PT cedeu as pressões da imprensa e quando o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), cometendo uma barbaridade, decidiu impugnar Lula, o PT não quis levar sua candidatura até o final e foi para o plano “B”,o que facilitou a fraude nas eleições em favor da exterma direita bolsonarista.

Durante a campanha de primeiro turno, a imprensa pressionou Fernando Haddad a concordar que o PT é corrupto e seus líderes presos, Lula, José Dirceu entre outros estão presos do PT, tiveram processos judiciais justos e legais, ou seja, não é uma prisão política. Essa concordância facilitou a fraude de apresentar um crescimento assustador dos votos do povo em candidatos de direita, como Janaína Pascoal, Bolsonaro, Major Olimpio etc.

Agora no segundo turno, o PT sobre pressão da imprensa golpista e das manipulações eleitorais, vem se descaracterizando por completo, tirando o vermelho da campanha, eliminando a figura de Lula, donos dos votos de Haddad, da campanha eleitoral.

No entanto, os golpistas não se contentam com a já campanha capitualdora do PT, agora a imprensa capitalista e os golpistas querem que o PT vem a público fazer mea culpa por ser um partido que foi apresentado pela operação golpista Lava Jato, como o mais corrupto do Mundo.

Também querem as desculpas do PT por todos os males que os brasileiros estão sofrendo, como por exemplo a falta de emprego, que acelerou não pelo governo do PT, mas pelos golpistas que assumiram o controle do Palácio Federal.

Se o PT ceder mais uma vez para a campanha de pressão da imprensa golpista, e começar a se declarar culpado pela crise no país,  o partido estará dando mais motivos para os direitistas e até os esquerdistas votam no Bolsonaro.

É necessário intensificar a luta contra a direita nacional e não contemporizar com os interesses e programa da direita, somente a luta polarizada pode fortalecer a esquerda, o abandono da política de luta contra o golpe, está favorrecendo não só a direita nas eleições, mas também o controle da direita dentro do PT, a turma que chamou os militantes  dea virar a página do golpe.