Avanço do fascismo
Fascistas invadiram o lançamento de pré-candidaturas do PT em Salvador; mais uma mostra do avanço do fascismo sobre a esquerda
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fascismo
É preciso esmagar o fascismo na força | Foto: reproduçao

Nesta semana, fascistas invadiram uma transmissão ao vivo do PT em Salvador, no lançamento das pré-candidaturas a prefeitura da cidade. Invasões como essa também aconteceram em São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, durante as pré-candidaturas de Lindinalva de Paula (PT-BA), William De Lucca (PT-SP), Renata Souza (PSOL-RJ), Fernanda Melchionna (PSOL-RS) e Tamires Sampaio (PT-SP). Os ataques incluíam imagens de estupro, símbolos nazistas, mensagens racistas, contra as mulheres e homossexuais, ofensas aos participantes das reuniões e saudações ao presidente golpista Jair Bolsonaro.  

Na capital da Bahia, o ataque ocorreu no dia 22/8, quando, em um evento online para promover a candidatura à vereadora de Lindalva de Pauta do PT, dois sujeitos com câmera e microfone ligados invadiram a reunião logo no seu início para promover um boicote aberto a organização da esquerda. Os sujeitos colocaram nos seus vídeos cenas de estupros, mutilação, e diversas saudações ao nazismo e ao fascismo, ao mesmo tempo que aclamavam o presidente fraudulento e genocida Jair Bolsonaro. Um claro ataque fascista as organizações de esquerda, de grupos bolsonaristas. O PT de Salvador denunciou o caso grotesco, e o presidente do diretório municipal do partido, Ademário Costa, declarou: “Foram ações criminosas da política reacionária, misógina, machista e racista. Por isso, não vamos tolerar e denunciaremos estes crimes que visam prejudicar o debate que a esquerda tem feito em todo o Brasil na construção de candidaturas representativas”. 

Um ataque semelhante também ocorreu no interior da Bahia com o lançamento da candidatura do PSOL em Porto Seguro. Os fascistas quebraram o protocolo de segurança do Google Meet e agiram exatamente igual ao grupo de Salvador, com câmeras ligadas que apresentavam cenas de mortes e estupros, ameaças e grunhidos para aterrorizar os participantes da reunião e assim impedir o lançamento das candidaturas. É um método velho com uma cara nova. E esse método é caracteristicamente fascista. Quando esses grupos intervêm arbitrariamente nas organizações do povo, partidos, associações de bairros, sindicatos e movimentos sociais, eles tentam barrar a organização dos trabalhadores da cidade e do campo com a força. 

Nesse caso, a força da invasão, das cenas aterrorizantes que são projetadas nas telas dos companheiros. Mas, em tempos não muito remotos, essas mesmas cenas eram orquestradas com os próprios participantes de reuniões e assembleias, como na esteira de sangue que levou Mussolini, Hitler e demais fascistas ao poder. E esse tipo de acontecimento está cada vez mais comum na esquerda. Passa longe de ser um mero acaso e se coloca na ordem do dia, de forma rotineira. São inúmeros ataques como esse acontecendo de maneira cada vez mais exponencial, desde o ataque a este diário, que foi o primeiro. Desde o dia 18/7 os ataques estão sendo feitos em massa, de várias formas, seguindo o mesmo método da cartilha do fascismo. 

Esses ataques ocorrem justamente em um momento de profunda crise do governo golpista e um acentuamento da perseguição do aparato repressivo, controle pelo governo fraudulento, a esquerda em geral. Como o dossiê da lista dos servidores antifascistas, a criação de órgãos de espionagem políticos e entre tantas outros fatos que mostram que o regime se encaminha a uma ditadura. É necessária uma grande mobilização que coloque fim ao governo Bolsonaro e que derrube o regime golpista, barrando a ofensiva do fascismo que se espalha sistematicamente.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas