Calúnias da direita
Uma nova intriga contra o PT foi criada por sítio ligado à Folha de S. Paulo
lulalivre
Arquivo DCO. |

A burguesia se esforça, de todos os ângulos possíveis, em atacar Lula e o PT. Até mesmo com argumentos pseudo esquerdistas, a imprensa alimenta fantasias sobre esses dois fenômenos da história recente e da luta de classes no Brasil. Independente da consideração e das críticas que se possa fazer em relação a Lula e ao PT, fato é que se trata de uma campanha cujo principal objetivo é desmoralizar a esquerda de modo geral e promover determinados grupos políticos que são mais inofensivos para o regime político.

Não que o PT e Lula tenham tido em algum momento uma política revolucionária, mas está claro e é inegável que a história do movimento operário no Brasil desde o final da ditadura passa pela luta dentro do PT e pela influência de Lula como principal líder de massas.

Para o sítio “Aventuras na História”, ligado ao UOL e portanto à Folha de S. Paulo, esse fato é não apenas ignorado como falsificado. Em artigo publicado no último dia 1 de março, um certo Jorosteu Matraga defende a tese de que “Lula e o PT nasceram de um projeto da ditadura militar” e que seria uma “esquerda controlável”.

Segundo o artigo, “era necessário dividir a oposição em núcleos conflitantes que apagassem a continuidade de arenistas e aliados do poder econômico no governo. Para isso, era necessário isolar as possíveis ameaças ao projeto liberal, sendo a principal delas o recém-retornado do exílio Leonel Brizola.” Dito em uma palavra, o PT é uma cria da ditadura, especificamente do general Golbery de Couto e Silva.

Não que tal tese seja nova. Os brizolistas, na época, procuraram difundir tal falsificação. O que chama a atenção é o porquê de estar sendo retomada no momento em que Lula e o PT são alvos da burguesia. Mas deixemos a explicação para mais à frente.

O artigo diz ainda que seria preciso, ao final da ditadura, criar um partido “autodeclarado de esquerda mas que não oferecesse uma alternativa concreta que derrubasse o governo liberal e burocrático, fazendo nascer o PT.” Vemos aí uma explicação conspirativa para um fenômno histórico.

Vejamos os argumentos. Antes de acusar a óbvia falsificação, levantemos um problema de lógica. Se considerarmos as informações verdadeiras, ou seja, de que Lula foi um instrumento de Golbery e que o PT é cria da ditadura, seria preciso antes de mais nada perguntar até que ponto isso modifica o essencial do que acabou se transformando o PT na luta de classe e no desenvolvimento do movimento operário brasileiro. Nesse sentido, como se deram as forças conscientes que fizeram nascer o partido importa de maneira secundária.
Se o aparecimento de Lula e do PT foi produto de uma manobra da burguesia e logicamente dentro de certos limites tudo o que aparece no regime tem que contar com algum tipo de abertura, isso não tem a ver com o que representa e o que representou o PT do ponto de vista da luta de massas. Considerar apenas um fator subjetivo ou como é o caso uma teoria conspirativa sem levar em conta o movimento de massas que havia no momento é falsificar a história.
Mas a questão central do artigo do UOL não é apenas de lógica. Trata-se de uma falsificação grotesca de como se formou o PT. O partido foi produto direto da ascensão da classe operária que a partir do final dos anos 70 derrubou a ditadura. Em torno dessa mobilização real e consequentemente de Lula e posteriormente do PT se agruparam todos os principais setores da esquerda nacional, com muita ou pouca influência no movimento operário.
O PT foi a organização que superou as antigas lideranças de esquerda que haviam capitulado diante da ditadura e que estavam completamente desgastadas diante das massas. Entre essas lideranças o próprio trabalhismo de Brizola e o antigo partido comunista de Carlos Prestes. Com ou sem Golbery esse é o fato fundamental.
Ao trazer à tona essa velha história do PT como cria da ditadura, o sítio ligado à golpista Folha de S. Paulo quer fazer campanha contra o PT usando um certo verniz esquerdista. Quem sabe para enganar os incautose reforçar a campanha de que Lula e o PT estariam superados.
Relacionadas