PSTU defende publicamente a prisão de Lula, em pleno 14 de junho, com Moro desmascarado

(2015-06-04)_2º_Congresso_Nacional_da_CSP-Conlutas_Dia1_094_Romerito_Pontes_(18528874769)

No último dia 14 de junho, dia da paralisação geral convocada pela CUT, durante o ato público da greve geral, o carro de som da CSP-Conlutas, central sindical de brinquedo do PSTU, defendeu publicamente a prisão do ex-presidente Lula, ao fazer isso foram severamente vaiados e tiveram que recorrer a capangas para se proteger dos contrarios.

Isso acontece logo após as revelações do site The Intercept Brasil, que desmascaram a farsa da prisão do ex-presidente Lula ao demonstrar que houve um claro conluio do juízo de Sérgio Moro e da acusação, representada por Deltan Dallagnol, para condenar Lula.

Demonstrando apenas o caráter abertamente golpista, irreconciliavelmente pró-imperialista da posição do PSTU. Dirigentes desta agremiação foram pegos defendendo a “cadeia para todos os corruptos (se referindo a Lula)” nas redes sociais, a presidenciável do partido, Vera Lúcia, também defendeu a prisão de Lula numa entrevista ao G1, portal da golpista Rede Globo.

É preciso ressaltar que Lula não teve o direito de defesa garantido, como comprovado pelo blog de Glenn Greenwald, que as acusações contra ele são fruto de uma brutal perseguição política, e que ignorar isso, como fez o PSTU no dia 14, só pode ser considerado como adaptação total aos interesses do imperialismo e da direita brasileira, que quer ver Lula preso apesar da falta de provas ou até convicção daqueles que o acusaram.