Sabotagem
Agora manobram ao colocar a reunião mais próxima do ato para não haver convocação e o ato ser esvaziado

Por: Redação do Diário Causa Operária

No município de Porto Seguro, município do Extremo Sul da Bahia, o PSOL está realizando uma série de manobras para que não haja convocação, e até mesmo o ato no dia 13 de junho pelo Fora Bolsonaro e todos os golpistas.

Publicamos diversas matérias denunciando de manobras sujas e até acusações de machistas ou racistas para esconder uma posição capituladora diante da direita. Após o ato de agitação e divulgação da manifestação que haverá no dia 13 de junho, houve uma tentativa de realizar uma reunião o mais rápido possível para que haja convocação e divulgação necessária para a realização do ato.

Alegando falta de tempo e mobilizando diversos elementos do PSOL e seus satélites, iniciaram uma campanha que não havia necessidade de haver urgência e novamente, quando foi denunciada essa sabotagem, vieram com acusações de machismo para desviar a atenção dessa política.

A reunião para organizar o ato não foi marcada para o dia 8 e sim para o dia 10, apenas dois dias antes do ato. Ou seja, uma clara tentativa de esvaziar completamente o ato pelo Fora Bolsonaro no dia 13 de junho.

Umas das pessoas que mais manobram para não haver ato é a presidente do PSOL de Porto Seguro e da diretoria do ANDES-SN, Caroline Lima. É uma integrante da atual diretoria do ANDES-SN releva que essas manobras vêm de uma política ainda mais direitista, pois a diretoria do ANDES é contra o Fora Bolsonaro e realiza uma série de manobras para não ser aprovado na categoria.

O ANDES/PSOL sempre defendeu o “Basta Bolsonaro”. Uma palavra de ordem extremamente confusa e que não diz se há a intenção de derrubar Bolsonaro. Fizeram todo tipo de manobra suja para evitar o Fora Bolsonaro. Só recentemente que a direção do ANDES aprovou o Fora Bolsonaro, não porque concorda, mas pela pressão e da popularidade dessa palavra de ordem. Tanto é assim que não prática não faz absolutamente nada.

É importante lembrar que essa data foi tirada em reunião da Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo. Abrimos um debate público para mostrar que o PSOL realiza uma sabotagem aberta para que não haja nem ato pelo Fora Bolsonaro e até pior, que não haja nenhum tipo de luta contra o governo Bolsonaro.

Send this to a friend