PSOL-CST protesta contra a soltura de Lula em nota

BABÁ_FREIXO

A esquerda pequeno-burguesa sempre procura uma maneira, voluntária ou involuntária, de se ligar com a direita golpista. No início do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, fundamental para o desenvolvimento do golpe de Estado no país, existiram organizações que se auto-intitulam de esquerda que defenderam a derrubada de Dilma Rousseff, e inclusive reproduziram o discurso farsesco contra a corrupção levantado pelo imperialismo.

É sobre uma dessas organizações que iremos abordar neste artigo. A Corrente Socialista dos Trabalhadores (CST) do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), uma corrente formada por ex-membros do PSTU, que também apoiou o golpe de estado, lançou uma nota recentemente, demonstrando que não só não são capazes de atualizar suas pautas com a conjuntura imediata, como também não conseguem consertar seus erros passados.

Em seu site oficial, a CST, corrente do atual vereador do Rio de Janeiro e fundador do PSOL, Babá, lançou uma nota em defesa da prisão do ex-presidente e da “luta contra a corrupção”… A nota intitulada “Declaração da CST frente à corrupção” denuncia a medida legal e democrática de Rogério Favretto, o único do judiciário que agiu conforme a lei até agora, que concedeu um habeas corpus ao ex-presidente Lula, pois segundo eles um sistema que “prende indefinidamente à população pobre, negra e das periferias” de forma ilegal, deveria também atuar de forma ilegal com um político do caráter de Lula, não entendendo que Lula representa no geral essa população oprimida enquanto maior liderança da esquerda latino-americana, e que portanto uma ofensiva contra Lula acaba sendo uma ofensiva contra todos os oprimidos do sistema.

A nota reclama de uma coisa que eles chamam de “acordão para soltar corruptos”. Para eles, o profundo descrédito da população com o Judiciário brasileiro não tem a ver com o fato de todos estarem percebendo o caráter ditatorial e persecutório do judiciário, que ficou bem explícito no caso Lula, mas que a população estaria furiosa com a “bondade” dos juizes, que para eles não prendem bastante. Da mesma forma que reclamam de políticos que foram soltos, pois haviam sido presos de maneira inconstitucional, como José Dirceu, o primeiro perseguido do golpe.

Entretanto, demonstrando que realmente não conseguem analisar e explicar nenhum fenômeno político, disseram que existe um grande acordo entre o PT, o PSDB, o PMDB, o Temer e o STF para estancar a “luta contra a corrupção”. Ou seja, colocam no mesmo patamar Lula, que foi preso sem provas e não foi solto por nada, mesmo quando lhe concederam de forma legal um HC, e Aécio Neves que está solto por aí, julgado por seus compadres.

Não bastasse isso, ainda usaram o argumento da enquete da Folha de S. Paulo (UOL) onde demonstraria que a maioria da população quer Lula preso, o que revela realmente que estes setores pequeno-burgueses não estão na rua e não têm nenhuma ligação com o povo, que vê em Lula seu legítimo líder. A enquete do UOL é uma farsa, mais ainda mais farsante é um grupo como esse se dizer de esquerda e “alternativa ao lulismo”. Mais uma vez, como em cima foi dito, a CST serve de cão de guarda do imperialismo.