Greve dos entregadores
Militante Diogo Xavier tentou, sem sucesso, expulsar os companheiros por pedirem Fora Bolsonaro no ato
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
pco
Faixa e bandeiras do PCO | Foto: Diário Causa Operária

Menos de 24 horas depois de alguns capangas de Danilo Pássaro (PSOL/Somos Democracia) tentarem agredir, em São Paulo, Henrique Áreas, dirigente nacional do PCO, o psolista Diogo Xavier resolveu ameaçar os militantes do Partido da Causa Operária no ato dos trabalhadores de entrega por aplicativo em Recife. A manifestação, que teve início às 9 horas e fez parte da greve nacional dos entregadores, se concentrou na frente do Centro de Convenções de Pernambuco.

Ao chegarem ao ato, os militantes do PCO, que portavam panfletos, adesivos e faixas pelo Fora Bolsonaro, foram cercados por um grupo minoritário de pessoas que se diziam da “organização” do ato. Algumas delas chegaram a afirmar que seriam a favor do governo Bolsonaro, enquanto outras preferiam deixar claro que não eram “nem de esquerda, nem de direita”. Durante o tumulto, Diogo Xavier declarou para os militantes do PCO: “é melhor vocês vazarem logo, antes que a coisa fique feia para vocês”. No dia 7 de junho, o psolista já havia tentado impedir que o carro de som do PCO acompanhasse o ato pelo Fora Bolsonaro em Recife.

Não é possível entender a declaração de Xavier como outra coisa que não seja uma ameaça. Outros elementos que se diziam parte da “organização” e que supostamente não seriam de partido algum também dispararam advertências semelhantes. Os militantes, no entanto, não cederam à pressão dos bolsonaristas e do PSOL e permaneceram no ato.

O PCO não admite ser intimidado pela Polícia Militar, nem pela extrema-direita. Não vai ser um militante do PSOL que irá lhe expulsar dos atos. A tentativa de intimidação ao PCO se deu porque foi o único partido que esteve presente no ato com suas bandeiras. O objetivo dessa política bolsonarista, no entanto, não é intimidar apenas o PCO, mas todos os setores combativos que participem dos atos de rua, levando suas bandeiras e usando a cor vermelha. É preciso combater duramente esses setores cujo único objetivo é acabar com as manifestações em favor dos interesses da “frente ampla”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas