PSDB distribui água suja para os paulistanos

billings

Da redação – Os moradores dos municípios do ABC Paulista e boa parte de São Paulo, estão consumindo água contaminada do governo tucano. Essa é a denúncia que corre a imprensa sobre a represa Billings, de onde sai a água que chega às torneiras dos trabalhadores contendo grande concentração de bactérias nocivas e metais pesados como chumbo, entre outros.

A situação criminosa em que se encontra a represa nas mãos do PSDB, foi apontada por meio de um projeto ambiental da Universidade Municipal de São Caetano, iniciado em 2015, que chegou ao diagnóstico alarmante.

Os micro-organismos encontrados, são causadores de doenças, especialmente gastrintestinais, como as diarreias e os efeitos do chumbo afetam o sistema nervoso central, causando agressividade especialmente entre as crianças e afetando diversos outros sistemas do corpo, podendo levar a anemia, pressão alta, problemas renais, abortos e redução da fertilidade masculina. As amostras de água e de lodo coletadas pelo ecoesportista Dan Robson Dias, indicaram uma situação que vai de mal a pior. Os trechos mais preocupantes são aqueles que banham áreas de São Paulo, Diadema, porém foram diagnosticados como preocupantes também as regiões de Santo André, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra e São Bernardo. Ali todos os 12 pontos analisados são classificados como péssimo. E o fundo, área de onde se recolhe o material para análise, concentram-se altas taxas de fósforo, metais e mais de 10 bactérias nocivas. No total, foram coletadas amostras de 50 pontos de fundo e a água em 222 pontos dos 466 quilômetros de margens.

“Esses resultados devem preocupar a todos. A contaminação da represa é fruto da má gestão dos recursos hídricos e da falta de políticas de tratamento de esgoto, que se tornam mais visíveis em tempos de pouca chuva, de crise hídrica, como agora”, disse a responsável pelo estudo, a bióloga e professora da USCS Marta Angela Marcondes.