Política criminosa
Em vez de exigir a presença do item que está com os preços elevados, a prefeitura de Campinas cortou o acesso ao arroz dos alunos do ensino público
fome 1
A política dos golpistas é matar o povo de fome | Foto: reprodução
fome 1
A política dos golpistas é matar o povo de fome | Foto: reprodução

A prefeitura da cidade de Capinas, de Jonas Donizette (PSDB) no interior de São Paulo, simplesmente parou de adquirir arroz para a cesta básica que era doado para os alunos da rede pública, principalmente os mais pobres. O pretexto é a alta do preço do arroz.

Na realidade, já foi denunciado por nutricionistas que a cesta básica não tinha nada de básico. A alimentação das crianças e adolescentes do município que dependem da cesta eram, já antes, muito precária. Um exemplo, era que não tinha nenhuma fruta e sucos de saquinhos para substituir a refeição de frutas. Era basicamente arroz, feijão, açúcar, farinha, etc.

É evidente que o pretexto é falso para uma prefeitura. Mesmo que esteja caro, isso não deve ser um pretexto aceitável; pelo contrário, graças à subida de preços pela política criminosa de Bolsonaro, a presença do item deve ser obrigatório. Os professores e pais de aluno de Campinas devem mobilizar contra essa política criminosa e exigir uma alimentação digna aos alunos que recebem a cesta básica.

Relacionadas
Send this to a friend