PSB condecora policial por assassinato em frente escola infantil

Fotor_15261314416446

O chamado Partido Socialista Brasileiro, PSB, o mesmo que durante governo em Pernambuco, através de Paulo Câmara, conseguiu aumentar em cinco vezes o número de assassinatos cometidos pela Policia Militar, homenageou em São Paulo, por meio de Márcio França, vice governador de Geraldo Alckmin (PSDB), policial que cometeu um assassinato em frente a uma escola particular em Suzano, cidade da região da grande São Paulo.

Na manhã desse último domingo, 13, a cabo da PM, Katia da Silva Sastre, foi homenageada com flores pelo atual governador de São Paulo pelo assassinato que ela cometeu no dia anterior em frente ao Colégio Ferreira Master.

Interessante observar que a Rede Globo golpista começou relatando o ocorrido como “quase aconteceu uma tragédia”. Como se trata de um negro, que estava cometendo um assalto, em um país com quase 14 milhões de desempregados, o fato dele estar morto não seria uma tragédia.

O acontecimento, com certeza, ainda vai ser muito explorado pela extrema direita cínica que em nome das “criancinhas” e das mães defende que bandido bom é bandido morto. Ignorando hipocritamente que milícias fascistas que são compostas por policiais, durante as caravanas do Lula, espancaram uma mãe com câncer, Deise Mirom, na frente do filho de 10 anos, deixando a mulher hospitalizada. As forças policiais no Rio de Janeiro assassinaram com uma submetralhadora Marielle Franco, que também era mãe.

A grande responsável por todo tipo de violência é a direita que deixa dezenas de milhões de pessoas sem emprego, cortam centenas de programas sociais, colocando novamente o Brasil no mapa da fome e da miséria. A PM que existe para impedir a revolta da população por conta de cenários como esse é a principal agente de assassinatos e torturas.

O golpe tem agravado essa situação de forma gritante. Por isso, formar e fortalecer comitês de luta contra o golpe continua na ordem do dia.