Próximo presidente do STF, Dias Toffoli, acalma golpistas dizendo que não pautará soltura de Lula

stf-dias-toffoli-2016-2520

Da redação – O próximo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), que assumirá em setembro deste ano, o Ministro Dias Toffoli, depois de muita pressão da imprensa burguesa e de setores ligados ao imperialismo, resolveu declarar que não pretende pautar as ações que questionam a constitucionalidade da prisão sem o trânsito em julgado da ação, como ocorre no caso do ex-presidente Lula, e que poderiam eventualmente favorecer o PT na sucessão presidencial.

Curvando-se aos interesses e à supervisão dos golpistas, o ministro também deixou claro que não concederá qualquer liminar para libertação de Lula.

A postura autoritária do magistrado não condiz com seu histórico de viés mais progressista encontrado em julgamentos anteriores, quando votou a favor da Constituição Federal e da libertação de réus presos sem trânsito em julgado de suas condenações em diversas ocasiões.

Mas o fato de agora se aliar aos traidores do povo serve para confirmar as previsões de que somente a mobilização popular poderá garantir a soltura do ex-presidente Lula da cadeia e assegurar sua participação nas eleições presidenciais deste ano.