Siga o DCO nas redes sociais

Provocações direitistas contra panfletagem pela liberdade de Lula, na Ponte Rasa
Provocações direitistas contra panfletagem pela liberdade de Lula, na Ponte Rasa

Reproduzimos abaixo, nota recebida de companheiros do Comitê Popular Ponte Rasa, São Paulo, denunciando convarde agressão contra atividade realizada nesse sábado, dia 30.

“Repúdio e alerta aos demais Comitês”

Companheiros, boa noite. O Comitê Popular Ponte Rasa, hoje, passou a ser provocado e hostilizado pela tropa de choque de Bolsonaro. Em atividade estávamos, três companheiros …. Por volta das 12h30, ja próximo do fim, aproximou-se um senhor, que ja havia me hostilizado em um final de semana e um “jovem”, creio que na altura dos 30 anos, alto e bastante corpulento. O primeiro disse que, a contragosto apoiava Bolsonaro por não ter altenativa o país; o segundo, disse apoiar Bolsonaro porque a esquerda brasileira e, segundo ele, uma doenca porque defende as mulheres e homossexuais; disse que o socialismo não deu certo em canto algum, perguntava um exemplo de êxito, mas respondia a pergunta que fazia; mais que indagar aquilo se aparentava a um interrogatório nos moldes fascista; ao ser questionado, por mim, sobre seu método de perguntar e dar a resposta disse que assim o fazia porque não obtinha a resposta correta; ao ouvir que a resposta correta não e a que necessariamente espera obter passou a dizer que a esquerda apoia vícios como uso de entorpecentes, etc.

Quando dito a ele, que o capitalismo fracassou porque nele existe a contradição entre os que nada tem e uma minoria de privilegiados, disse já em tom alto que Lula e alcoólatra buscando, assim, desclassificar nossa liderança trabalhadora; disse ainda que os valores do brasileiro não são de esquerda, mas sim, os valores cristãos; ao buscarmos nos desvencilhar dizia que fugíamos do debate; se exaltava e já em tom excessivamente alto falou que vai voltar com uma caixa de som e usá-la enquanto estivermos fazendo a intervenção política; chegou ao cúmulo de dizer que ” a esquerda tem q ser passada na bala”; a princípio dizia que queria conversar, mas buscava, na verdade, chamar a atenção e impedir a continuidade de nossa tarefa de panfletagem e esclarecimento da população; considero que não se deve nem criar alarmismo, nem fazer tempestade em copo de água, mas também, penso, não podemos subestimar este evento.

Meu entendimento e que deve, daqui em diante, haver, em todos os Comitês reforco numérico. A mim faltou, sim, mais experiência para lidar com esta provocação. Mas, o fato e que a extrema direita, ao que tudo indica, esta a algum tempo de olho no Comitê Popular Ponte Rasa. Precisamos, daqui em diante sermos mais cuidadosos, prudentes e numericamente maiores. Brasil urgente!!! Lula Presidente!!!

Abraço fraterno.