Provocação internacional: marinha da Ucrânia invade território russo

Navio-Escola-Brasil-U27

Na manhã desse domingo, três embarcações da marinha ucraniana invadiram a fronteira russa e entraram em águas territoriais da Rússia. Imediatamente, a Rússia enviou ao encontro das embarcações ucranianas vários navios da guarda de fronteiras, um deles se chocou com um rebocador ucraniano, tendo lhe causado danos.

O primeiro vice-presidente do comitê para Assuntos Internacionais do Conselho da Federação Russa, Vladimir Dzhabarov, afirmou: “Isto é uma provocação, uma provocação banal para fazer a Rússia responder com medidas decisivas. Contudo, nunca vamos fazê-lo. A Rússia tomará todas as medidas necessárias para evitar um confronto militar com os navios ucranianos no estreito de Kerch, no mar Negro. Um confronto que, evidentemente, acabaria com a Marinha da Ucrânia”.

Ainda segundo Vladimir Dzhabarov, o presidente golpista da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, teria organizado a provocação para decretar regime de emergência no País a fim de criar um pretexto para cancelar as eleições presidenciais que ele deve perder, as informações são do portal SputnikNews Brasil (https://br.sputniknews.com).

É certo que o regime golpista da Ucrânia age de acordo com os interesses das potências imperialistas com o objetivo de encurralar a Rússia. O governo ucraniano, que é resultado de um golpe de Estado com a participação de grupos fascistas que derrubou o governo aliado da Rússia de Viktor Yanukovich, age como marionetes do imperialismo contra a Rússia.

Acompanhe maiores informações aqui nesse Diário.