Provocação do MBL: Lula perde direitos de ex-presidente

lula sem direitos serveimage

Liminar concedida por juiz de uma vara federal de Campinas, em sede de ação popular, determinou que sejam retirados de Lula os direitos a que fazem jus os ex-presidentes brasileiros, tais como assessor, motorista e veículo. A ação foi proposta pelo advogado Rubens Gatti Nunes que é coordenador nacional do MBL.

O fato consiste na verdade numa provocação por parte da direita através de um de seus ventríloquos que contam com a cooperação dos órgãos judiciais brasileiros, esses, agora abertamente atuam como órgão de perseguição a uma parte do espectro político do país.

A política brasileira tem uma longa tradição de “conciliações” nas quais a direita leva vantagem quase total. As conquistas obtidas pelos trabalhadores nessas ocasiões objetivam conter sua disposição de levar a luta a um patamar superior. No momento atual a disposição de luta ainda é incipiente. Por isso a direita está à vontade, pode-se dizer sem qualquer pudor e suas ações não encontram resistência. Esta não estando presente não se configura a condição essencial a uma conciliação que é uma certa paridade de forças. A direita desse modo nada teria a ganhar no momento com mais uma “conciliação” não só pelas condições objetivas como pelo fato que nada teria a ganhar.

A conciliação que anda sendo propalada por uma fração da esquerda é apenas uma jogada eleitoral sendo assim um engodo que alguns querem enfiar goela abaixo dos trabalhadores. Estes precisam permanecer atentos para não ser levados pelo canto da sereia daqueles que não trabalham por seus interesses e visam interesses que não ousam confessar.