Protesto gigante na Cinelândia por Museu Nacional expressa rejeição popular aos golpistas

6993439_x720

Nesta segunda-feira (03), milhares de manifestantes se reuniram na Cinelândia, no Rio de Janeiro-RJ, em protesto contra a falta de recursos para a Cultura. O ato chamado “Luto pelo Museu Nacional! Em defesa da Universidade Pública!” demonstrou a profunda rejeição da população aos golpistas, denunciando o sucateamento do patrimônio público cultural e do ensino público; os quais fazem parte da nefasta política de Michel Temer e seus pacotes antipovo.

A destruição do museu representa uma perda irreparável para pesquisa e ciência do Brasil e do mundo, além de ser um golpe para a educação pública. O museu fundado por João VI., comemorou 200 anos em 2018. Seu esplêndido acervo contava com mais de 20 milhões de itens. O descaso com o patrimônio cultural brasileiro não é de hoje e se depender dos golpistas, será intensificado. O sucateamento do patrimônio cultural e tem aumentado em ritmo galopante. Para fins comparativos, o valor investido no museu era de R$ 531 mil, em 2013; já em 2018, o montante investido fora parcos R$ 54 mil. Não obstante, o governo golpista de Michel Temer impôs à população uma série de pacotes desumanos, que buscam um desmonte completo das universidades, congelando os investimentos em educação por 20 anos.

Como de praxe, os agentes de repressão do governo não vacilaram em agredir a população. Na parte da manhã, os manifestantes que protestavam contra o descaso do governo e em apoio ao Museu Nacional, em frente aos portões da Quinta da Boa Vista, foram recebidos pelos cães de guarda do governo, com: bombas de efeito moral e spray de pimenta.