Siga o DCO nas redes sociais

Censura
Protesto contra cancelamento de peça teatral em Recife
A peça trata da ditadura de 64
ato-300x169
Censura
Protesto contra cancelamento de peça teatral em Recife
A peça trata da ditadura de 64
Manifestação na frente do teatro.
ato-300x169
Manifestação na frente do teatro.

A crise capitalista se aprofunda e desintegra o eixo social das nações. Para manter seus critérios, sobrevive exercendo uma política de aniquilamento e extermínio da população.

Essa crise fortalece nos governos de extrema direita políticas de opressão, desemprego em larga escala, abarrota o estado de igrejas entorpecendo o povo, aumenta a censura inibindo, proibido o individuo a exercer seus direitos de expressar sua vontade política.

O país com esse governo golpista ilegitimo e fascista de Jair Bolsonaro, que estrangula o estado com suas política de terra arrasada, exerce sob o povo ações ditatoriais proibitivas. A proibição serve como forma de conter o povo de se manisfestar, de promover denuncias, de mobilizar-se contra o sistema opressivo.

Dentro desse cenário, manifestantes se reuniram em um bairro do Recife, neste sábado (14) para protestar contra o cancelamento da apresentação do espetáculo infantil “Abrazo” pela Caixa Cultural. A peça, da companhia Clows Shakespeare, tem Fernando Yamamoto como diretor e é um grupo do Rio Grande do Norte que existe há 25 anos. A peça já foi encenada mais de cem vezes em várias partes do Brasil.

A expressão do povo marca seu território que se manifesta através do teatro, dança, do circo, da ópera, de tudo que é arte nesse país. Os artistas combatem a censura de forma direta e indireta, camuflada ou não.

A peça expressa, através de três personagens de forma “muda”, conteúdo sobre a ditadura. Isso nos leva a deduzir que houve censura por parte do governo do Recife, cooperando com o atual presidente ilegitimo Jair Bolsonaro que, por várias vezes, fez referencias positivas à ditadura de 64 e homenagens a Brilhante Ustra, maior torturador do golpe de 64, vitimizando de forma truculenta, torturando e executado várias pessoas.

É preciso expandir as mobilizações por todo o Brasil, chamando as pessoas, as associações, os sindicatos, as organizações de esquerda, a CUT, o MST, todos e todas a irem às ruas com sua faixas, cartazes, bandeiras e gritar Fora Bolsonaro, liberdade para Lula , eleições gerais com Lula candidato.