Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Manifestantes do MPL, Movimento Passe Livre, estiveram em uma manifestação pelas ruas de São Paulo no dia 17 e foram acompanhados o tempo todo pela Polícia Militar. O movimento foi pacífico até um determinado momento. Quando a PM, como sempre, partiu para cima dos manifestantes.

Às 18h30m, os manifestantes ocupavam totalmente os cruzamentos das Av. Brigadeiro Faria Lima e Cidade Jardim, na Zona Oeste. Depois, o ato seguiu pela Brigadeiro Faria Lima, e chegaram ao Largo da Batata.

Após as 20h30 os manifestantes levantaram uma barricada com restos de madeira e para se proteger da polícia.

Inicialmente o ato havia sido marcado para a casa do prefeito João Doria mas não foi autorizado, e ficou sendo na Brigadeiro Faria Lima.

A história dos aumentos das passagens de ônibus e metrôs já vem de longe, primeiro a passagem foi aumentada de 3,80 para 4,00. A tarifa a CPTM passou de 6,80 para 6,96 só que integrada.

Aqui vemos duas situações: os estudantes têm o direito de fazer o ato, expressar seu repúdio ao prefeito João Doria e ao governador Geraldo Alckmin, porém vem a Polícia Militar começa a reprimir o movimento não dando chances para os movimentos organizados expressarem o seu direito de expressão.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas