Siga o DCO nas redes sociais

Ataque contra a revolução
Propaganda mentirosa: documentário russo busca caluniar Lênin
O jornal golpista do Estadão publicou recentemente uma matéria caluniosa contra Lenin, o que reforça ainda mais o valor do revolucionário nos dias atuais.
21
Ataque contra a revolução
Propaganda mentirosa: documentário russo busca caluniar Lênin
O jornal golpista do Estadão publicou recentemente uma matéria caluniosa contra Lenin, o que reforça ainda mais o valor do revolucionário nos dias atuais.
Lenin, novamente vítima das mesmas calunias.
21
Lenin, novamente vítima das mesmas calunias.

O jornal golpista do Estadão publicou recentemente uma matéria caluniosa contra um dos maiores teóricos e revolucionários da classe trabalhadora de todos os tempos, Vladimir Lenin.

No título já vemos o nível que podemos esperar do restante da publicação. “Sanguinário, doente mental e burguês”, diz o Estadão. Ao nos alongarmos nas cínicas páginas do jornal burguês apoiador do golpe de estado e do massacre contra a população pobre, encontramos críticas absurdas, principalmente vindas de um jornal golpista como este.

De acordo com o Estadão, Lenin teria ordenado uma massacre generalizado de milhões de camponeses, além de ser responsável pela morte de milhares de russos, tudo por algo que da por entender ser “pura satisfação”. O Estadão junto a essa série de calúnias que falsificam da forma mais absurda a história da maior revolução do mundo traz consigo a propaganda de uma nova série da burguesia Russa, apoiada pelo imperialismo, que tem como objetivo fazer grande propaganda anticomunista, centrando fogo na figura de Lenin, tão popular até nos dias de hoje no país eslavo.

Na série que será lançada por um canal de televisão russo, Lenin seria mostrado, como diz o Estadão, como um “Sanguinário, doente mental e burguês”, mostrando-o dando declarações de desprezo ao povo russo, de soberba ao usar apenas trajes burgueses e frequentar peças de teatro, além de ser apontado pela família como um puro doido, psicopata que estaria destruindo seu próprio lar.

Porém, o nível se eleva a pontos ainda mais absurdos quanto o jornal informa que esta série foi baseada em quatro anos de pesquisa, contendo até mesmo “materiais exclusivos” de “documentos históricos”. Dessa forma, percebemos que a série não esconderá, nem por um segundo, o seu caráter meramente propagandístico em favor do imperialismo e contra a própria classe operária, tratando a revolução, o estado operário e o movimento como um todo, representados na figura de Lenin, como uma mentira história, um verdadeiro cuspe na cara de qualquer trabalhador.

Esta série russa vem em sequência da recente série, do mesmo país, lançada na Netflix que também das maneiras mais absurdas possíveis caluniava Trotsky e a revolução russa, também o tratando como um loco, interesseiro, entre outras tantas denominações típicas da propaganda burguesa. Vale citar que nesta série sobre Lenin chega até mesmo a ser ressuscitado as antigas calunias, da própria época de Lenin, como o seu suposto envolvimento com a Alemanha, entre outras, demonstrando que o imperialismo não tem nem mesmo a capacidade de renovar suas falsificações históricas, tentando desesperadamente manchar a figura de alguém como o maior revolucionário russo de todos os tempos.

Com isso, fica visível que com o aprofundamento da crise mundial, o imperialismo passa a atacar, com ainda mais intensidade, a revolução e o movimento operário. Como já dito antes, essa não é a primeira série russa que tenta caluniar os revolucionários de 1917, demonstrando ser uma campanha geral da burguesa mundial, que prevê uma acentuação da crise no próximo período, pondo cada vez mais na ordem do dia a própria revolução operária.