Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
17abr2018---wagner-santana-presidente-do-sindicato-dos-metalurgicos-do-abc-em-sao-bernardo-do-campo-sp-1524689750924_1920x1080 (1)
|

O entrevistado da próxima semana da Causa Operária TV Entrevista é Wagner Santana, o presidente do sindicato dos metalúrgicos do ABC, que no dia em que foi decretada a prisão do ex-presidente Lula, se comprometeu em abriga-lo na sede do sindicato dos bancários para resistir a decisão arbitraria do juiz fascista Sérgio Moro.

Segundo Wagner, naquele momento o eixo de luta era mais do que nunca defender a inocência de Lula, a democracia e denunciar a violência institucional contra o ex-presidente. Wagner irá relatar os detalhes daquelas 48 horas em que Lula ficou cercado por toda a militância petista em São Bernardo do Campo, e os momentos tensos que precederam a sua entrega a polícia federal.

Vamos conversar também sobre as incertas e futuras eleições e a tentativa da criação de um plano B, por parte de um setor da esquerda, enquanto Lula está preso, que para Wagner é totalmente inviável, segundo ele:

“Não adianta uma terceira via que a mídia construa. Liderança nasce, ela é ou não. Não adianta tentar inventar um líder. Todos os líderes inventados tiveram um voo curto, de galinha. Liderança precisa ter alicerce, estrutura, partido político. Não consigo enxergar hoje quem dialogue com o todo.”

Para participar desse bate papo de interesse a toda militância de esquerda, assista o próximo programa da Causa Operária Entrevista, quarta- feira 23/5, ao vivo às 19h00 no canal da Causa Operária TV no YouTube.

Curta a página da Causa Operária TV Entrevista no Facebook: @cotventrevista

Assista o último programa da Causa Operária TV Entrevista com Sebastião Neto, coordenador do Projeto Memória da Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo, e autor do livro “Investigação Operária”, livro que aborda os mecanismos de repressão contra os trabalhadores nas fábricas em São Paulo durante a ditadura militar no Brasil.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas