Ditadura
Os governos golpistas se aproveitam do isolamento para reprimir o povo
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
medicos
Profissionais de saúde do Rio param o trânsito em protesto por mais leitos hospitalares e mais EPIs | Foto: Reprodução

Nesse sábado (23), manifestantes foram reprimidos pela polícia no Rio de Janeiro. Profissionais da área da saúde, entre médicos e enfermeiros, protestaram na Praça do Pedágio, na Linha Amarela do Rio, pela abertura de mais leitos para pacientes de coronavírus e por mais equipamentos de proteção individual (EPIs) contra o vírus.

Com faixas contra a morte dos 100 profissionais da saúde, pela quarentena geral, e contra Bolsonaro. Além das faixas, com um boneco do golpista Jair Bolsonaro chamou a atenção para o genocídio em marcha promovido pela política de omissão do presidente à pandemia que está assolando o mundo.

Os policiais, inicialmente, ordenaram que ocupassem apenas o acostamento, contrapondo ao bloqueio dos carros em frente ao pedágio da Linha Amarela. Os profissionais da saúde obedeceram e seguiram a manifestação aos carros que passavam. Ao final do protesto a polícia deteve dois dos manifestantes por descumprir ordens de isolamento social.

Aos policiais, um dos manifestantes exclamou: “Somos trabalhadores da saúde. Ao invés de estarmos recebendo apoio, estamos recebendo ordem de prisão”. Outro, o médico Carlos Vasconcelos, encaminhado ao Juizado Especial Criminal, reafirmou que não descumpriu o isolamento:

Esse protesto foi pensado com distanciamento por conta das questões do isolamento. Foram dez pessoas entre médicos e enfermeiros, com equipamentos de proteção. Em outros países, nós temos sido aplaudidos. No Brasil, é isso que nós vemos.

Está claro que os governos dos Estados e prefeituras, como no Rio,  estão aproveitando o isolamento social para rasgar todo e qualquer livre direito de manifestação. O próprio lockdown, imposto por prefeituras, como em Manaus, é o espelho do medo da burguesia frente à indignação do povo brasileiro à condição de exposição total dadas pelos governos para combaterem a pandemia. 

Ao invés dos governos criarem planos concretos de combate ao coronavírus, de tratamento do doentes, da oferta gratuita de equipamentos de proteção e higiene, e políticas de manutenção básica da vida. Dada a crise política e econômica no país, os governadores golpistas, capachos da burguesia, colocam a Polícia Militar para reprimir e assassinar ainda mais o povo.

É preciso reagir à altura. É preciso manifestar. Mais organização popular e mais mobilização para ocupar às ruas do país, parar o trânsito como fizeram os profissionais da saúde. Parar os postos de trabalho para quarentena geral. É preciso fazer ecoar o coro dos chilenos: 

Se podemos trabalhar, podemos protestar! 

Gritar por fora Bolsonaro, fora todos os golpistas e Eleições Gerais imediatamente!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas