Professores são pressionados, ilegalmente, a dar aula em duas salas ao mesmo tempo

falta de professores

Com o fim do ano e a falta crônica de professores na rede estadual de São Paulo, em várias escolas, diretores estão pressionando para que  um professor lecione em duas turmas ao mesmo tempo.

Um abuso, pois há ainda milhares de professores formados desempregados (ou com poucas aulas) atras de aulas, e o governo estadual não abre contrato para sanar as faltas nas escolas, ao contrário ou assediam os professores para não faltarem ou colocam duas turmas na mesma sala. Isso quando as condições de trabalho que já são extremamente  penosas, com falta de material básico, como papel higiênico e até de portas nos banheiros. Além dos baixíssimo salários, congelados há quatro anos.

No final do ano, as faltas crescem por conta do aumento dos casos de adoecimento dos professores, submetidos a péssimas condições de trabalho.

A situação do Estado de São Paulo, que se repete em todo o País, mostra que os governos inimigos da Educação não economizam esforços para destruir o ensino público.

Somente com a mobilização dos professores e estudantes é possível barrar todo os desmontes que estão sendo promovidos pelo golpistas com a falta de professores, o congelamento dos gastos e as parcerias público-privadas que estão sendo colocadas em prática por meio dos governos golpistas.