Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Professores e funcionários das escolas da rede pública estadual de Teresina, com greve iniciada no dia dezenove de fevereiro, decidiu em realizar nesta terça-feira (27) uma Assembleia pela manutenção da greve da educação.

A assembleia foi no Clube do SINTE (Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí) Zona Norte de Teresina. Segundo Paulina Almeida, presidente do SINTE, a greve é por tempo indeterminado  até o governo aceitar a proposta de reajuste de 6,8%. O Governo do Estado somente deu aumento no auxílio alimentação de 3,15%.

De acordo com o SINTE, cerca de 90% dos trabalhadores da educação de todo o estado aderiram à greve. A paralisação dos serviços afeta as escolas regulares,de tempo integral e o  EJA (Educação de Jovens e Adultos) que funcionam no período da noite.

Para evitar que a direita arraste mais e mais gente a cada dia para a fome a miséria é preciso enfrentar o golpe de conjunto, levando adiante uma mobilização em torno dos problemas seguintes problemas centrais: a intervenção militar no Rio de Janeiro e a ameaça de iminente prisão do ex-presidente Lula. Fora as Forças Armadas do Rio de Janeiro! Não à prisão de Lula!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas