Siga o DCO nas redes sociais

Professores do Ceará são agredidos pela PM

Um protesto de professores, na noite desta segunda-feira (19), terminou em tumulto e com diversas professores  feridos nas ruas do município de Icó, no Centro-sul do Ceará. Os professores protestavam no centro histórico da cidade contra um projeto de lei que reduz os salários.

Durante a manifestação, policiais militares foram acionados e fizeram o isolamento do prédio da câmara municipal. Os PMs soltaram bombas de efeito moral, usaram spray de pimenta e deram tiros de bala de borracha contra os participantes do ato. Com isso, vários professores ficaram feridos durante o tumulto. Uma mulher foi atingida por uma bala de borracha no rosto.

A votação continuou e a proposta foi aprovada em primeira votação por sete votos a cinco. Os manifestantes vaiaram os vereadores que votaram a favor. O projeto ainda vai ser colocado em segunda votação, como determina o regimento interno. A previsão é que a nova votação seja realizada na próxima quinta-feira (22).

A intenção dos golpistas é entregar o ensino público para os barões do ensino privado. Diminuir os salários e sucatear até convencer a comunidade que é melhor privatizar, mas se privatizar o salário será mais rebaixado.

Apenas com a derrocada do golpe, com forte mobilização social pelo fim desse governo que atua em prol de uma elite mesquinha pode-se recuperar o acesso do pobre, da classe trabalhadora a educação gratuita.

É preciso combater a política de privatização e de massacre dos professores, e lutar por serviços públicos de qualidade; são serviços de propriedade dos trabalhadores, que possuem o direito sobre eles e não devem deixar que eles, os golpistas, acabem com o que pertence ao povo.