Fora Zema
Os professores mineiros aprovaram em assembleia a greve da categoria à partir de 11 de fevereiro para derrotar o governo Zema e seus comparsas
São Paulo 20/06/2017 Ato esquenta para Greve Geral  na Praça da Sé. Foto Paulo Pinto/AGPT
Professores precisam derrotar Zema. Imagem: reprodução. |

Nessa semana os professores mineiros rede estadual de ensino realizaram uma assembleia e foi aprovada a greve por tempo indeterminado a partir da próxima terça-feira (11).

O Ato ocorreu na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e foi chamado pelo Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG).

Os professores reivindicam: á defesa do emprego, do Piso Salarial, da escola pública, gratuita e de qualidade para todos e pagamento do 13° à todos os servidores.

Os professores na assembleia gritavam: “É greve! Até que Romeu Zema pague o Piso que nos deve!”.

O governo golpista de Bolsonaro e seus comparsas desde o golpe vem intensificando o massacre as escolas, professores e alunos. Os professores foram protagonistas de importantes mobilizações em 2019, como a greve nacional da Educação, chamada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Os professores tem sido um setor ativo do movimento contra os golpistas. Na atual etapa os professores devem se somar ao setores como os petroleiros, para derrotar os governos golpistas de  Zema e Bolsonaro.

Os professores de todo o Brasil deve seguir o exemplo dos professores mineiros e os petroleiros e começar uma greve uma greve por tempo indeterminado para derrotar os golpistas. Fora Zema, Fora Bolsonaro e todos os golpistas.

Relacionadas