Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Os oitenta e três professores universitários da Universidade Metodista do ABC, em São Paulo, conseguiram uma importante vitória contra a demissão em massa ocorrida no final de 2017, quando 83 docentes receberam suas cartas de demissão, bem como a extinção de cursos e a redução de carga horária dos mestres.

Através do  Sindicato dos Professores do ABC que ajuizou uma ação civil pública contra instituição na Justiça do Trabalho, denunciando que a demissão em massa ocorria na instituição de maneira arbitrária, sem aviso prévio aos trabalhadores, os professores conseguiram seu intento.

A juíza Valéria Pedroso de Moraes da 8ª Vara do Trabalho de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, determinou a reintegração imediata dos professores demitidos no final de 2017 pela Universidade Metodista. Em sua decisão determina que ocorra a reintegração dos empregados dispensados em até 15 dias, bem como o pagamento dos salários vencidos, desde a ilegal conduta dos patrões no final do ano, até a efetiva reintegração, férias, 13º salários e FGTS.

A juíza Valéria Pedroso de Moraes  afirmou ainda “O Tribunal Superior do Trabalho, por maioria de votos, firmou entendimento de que demissões em massa devem ser submetidas à negociação com o sindicato dos trabalhadores, com o objetivo de encontrar mecanismos para diminuir o impacto”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas