Professores de Feira de Santana (BA) entram em greve por reajuste

Encontro-de-formação-dos-professores-do-Grupo-5

Em assembleia realizada no último dia 7, os professores municipais de Feira de Santana (BA) resolveram entrar em greve por tempo indeterminado.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), a categoria reivindica 4,17% de reajuste, reformulação do plano de carreira, aumento da função gratificada de diretores, restabelecimento do convênio com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA),

Os professores também reclamam da falta de estrutura, materiais de limpeza, merenda, carteiras e professores, além de outros problemas que impediram o início do ano letivo em diversas escolas do município.

O objetivo é entregar para empresários parasitas a educação, a saúde e tudo que for possível, lucrar e os que não servirem para esse propósito serão sucateados até o ponto de se tornar insustentável para a população e para os servidores.

A intenção da direita golpista é acabar com tudo o que é público e beneficiar meia dúzia de capitalistas em crise às custas dos trabalhadores e de toda a população em geral.

Após o golpe, somente a mobilização dos trabalhadores pode barrar esses e todos os retrocessos promovidos pelos lacaios de plantão.