Siga o DCO nas redes sociais

Professores aprovam calendário de luta
Assembleia dos professores da rede estadual de SP no MASP
Assembleia dos professores da rede estadual de SP no MASP

No Conselho Estadual de Representantes (CER), ocorrido na última sexta-feira (16), a APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) aprovou a participação do sindicato na Caravana para Curitiba, em 14 de Setembro, pela anulação dos processos contra o ex-presidente Lula.

A inclusão desta mobilização no calendário da APEOESP, maior e mais organizado sindicato do país, representa um grande passo para impulsionar a mobilização popular contra o governo golpista de Jair Bolsonaro e a extrema-direita fascista, que atualmente controla o aparelho de Estado e busca implantar uma ditadura policial-militar no país.

Em São Paulo, o governo Doria (ou “BolsoDoria” do PSDB) atua para destruir a educação pública e os serviços públicos em geral, com o objetivo de aprofundar o ataque a todos os direitos políticos, sociais e democráticos da população. Doria é um representante do capital financeiro e seu projeto está sintonizado com Bolsonaro, no sentido de aprofundar o Estado policial em São Paulo.

A luta da APEOESP e dos professores estaduais deve ser orientada para uma greve de toda a educação pública contra a direita fascista. Todas as demais categorias de trabalhadores devem seguir o exemplo da APEOESP e se somar à Caravana pela anulação dos processos contra o ex-presidente Lula e propor uma greve unificada contra a direita.

Nesse sentido, a corrente Educadores em Luta, do Partido da Causa Operária, reivindica:

Reajuste salarial já.

Nenhum corte nas verbas para a Educação, que os capitalistas paguem pela crise. Mais verbas para a Educação. Verbas públicas somente para o ensino público.

Derrotar integralmente a “reforma” da Previdência. Aposentadoria para as professoras aos 25 anos de trabalho e para os professores aos 30 anos.

Fim do roubo dos salários: reposição integral das perdas salariais; Piso Salarial Nacional de R$ 6 mil para todos os professores (Meta 17 do PNE). Abaixo a Escola com Fascismo e a Militarização das Escolas.

Ensino Público, Laico e de qualidade para todos, em todos os níveis. Liberdade para Lula e todos os presos políticos. Anulação dos processos da criminosa operação lava jato.

Fora Bolsonaro e todos os golpistas. Eleições Gerais, com Lula candidato.