Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
34847713_1731628706902347_7150168606993547264_n
|

No dia 8 de junho seria realizada a audiência pública no Memorial da América sobre a “reforma” do ensino médio, destinada a legitimar o processo de reformulação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio.

Estiveram presentes dirigentes de ensino, professores, alunos e sindicalistas, juntamente com o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) ocuparam o palco do auditório onde se realizaria uma audiência pública impedindo a sua realização.

O governo golpista de Temer quer privatizar a educação, nesse caso iniciando pelo percentual de 40% do ensino regular (com ensino a distância) e 100% da Educação de Jovens e Adultos. Essa “reforma” representa o fim do ensino médio.

Especialistas na área da educação alertam que a medida precariza ainda mais o ensino das escolas públicas, que concentram 88% dos estudantes nessa fase. A “reforma” do ensino médio será colocada em funcionamento em 2019.

É necessária uma grande mobilização para dar início a uma greve, contra as medidas do governo tucano e como parte da luta para derrotar o golpe, com a anulação do impeachment, o fim da intervenção militar no Rio e pela liberdade de Lula.

Não à privatização!

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas