Siga o DCO nas redes sociais

SP: professora morre em escola de tempo integral
escola
escola

Mais uma vítima do regime de más condições de trabalho e de destruição do ensino público pelos governos tucanos em São Paulo.

Na última quarta-feira, a professora da escola de tempo integral teve uma Acidente Vascular Cerebral (AVC) durante a sua aula, em Garça (SP).

Muitos narraram que a professora primeiro havia chamado atenção de uma aluna por causa da indisciplina, pediu ajuda para a direção, mas não obteve êxito.

A indisciplina nas escolas, longe de ser um fenômeno de resultado de uma opção pessoal dos alunos é produto direto da degradação das escolas, salas de aulas lotadas, falta de equipamentos apropriados para desenvolver o trabalho de ensino-aprendizagem, desvalorização dos professores promovida diretamente pelo Estado, começando pelos salários miseráveis que lhes são pagos.

Depois da crise com a aluna, a mãe da mesma foi à Escola e discutiu com a professora na sala de aula, intensificando a pressão já existente nas escolas em torno dos professores que é ainda maior nas escolas de tempo integral.

A professora, sentindo-se acuada teve um AVC, desmaiou em um primeiro momento; foi chamada a ambulância, porém ela se levantou e desceu as escadas andando, por isso, ocorreu outro AVC.

A educadora foi levada ao hospital, obteve uma ligeira melhora, porém no domingo dia três de junho, teve outro AVC e, por consequência. morte cerebral.

É preciso abrir um debate nas escolas, pois os professores estão adoecendo e até falecendo pelas condições péssimas de trabalho. O marido autorizou a doação de seus órgãos. Nossos sinceros sentimentos ao marido, familiares e amigos.