Produção industrial tem pior resultado de novembro desde 2015: golpistas continuam a destruição do país para os EUA

Indústrias

Da redação – A produção industrial registrou alta de 0,1% em novembro de 2018. Trate-se do pior resultado para o mês desde 2015, antes do golpe de estado.

Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados nesta terça-feira (07/01).

Segundo o instituto, “Os índices acumulados do ano (1,5%) e nos últimos 12 meses (1,8%) continuam positivos, mas o setor seguiu mostrando perda de ritmo frente aos meses anteriores”.

Ou seja, o golpe está levando a uma retração do desenvolvimento industrial brasileiro. O resultado péssimo de novembro foi, entretanto, a primeira alta depois de 4 meses de queda da indústria brasileira.

Em julho, agosto, setembro e outubro do ano passado, a indústria teve queda de (respectivamente) 0,2%, 0,8%, 1,7%, 0,1% e portanto a alta pequena de novembro não cobre os retrocessos dos 4 meses anteriores.

Os pesquisadores da burguesia procuram falsificar a realidade dizendo que se trata de um resultado positivo após 4 meses de queda. Uma maneira de encobrir o fato de que o golpe está acabando com o desenvolvimento industrial do Brasil.

O problema industrial é fundamental para o Brasil. O país nunca teve uma revolução burguesa para desenvolver o capitalismo interno e portanto vive em uma economia marcada pelo atraso agrário.

O desenvolvimento industrial do país é um passo fundamental para se libertar das correntes do subdesenvolvimento e portanto é primordial para dar independência política e econômica para a nação.

Por isso, o golpe está destruindo a indústria. O golpe foi financiado pelo imperialismo que tem como objetivo manter o Brasil no atraso e tornar o país um terreno de exploração para os grandes capitalistas internacionais.