Liberdade de expressão?
Os advogados alegam que Gentili violou a Lei de Segurança Nacional (LSN) em sua declaração na rede social

Por: Redação do Diário Causa Operária

De acordo com o site de noticias Sputnik, a Procuradoria Parlamentar da Câmara dos Deputados pediu ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a prisão do humorista Danilo Gentili por um tweet da semana passada sobre a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da imunidade parlamentar.

Conforme publicado pela coluna de Fausto Macedo, do Estadão, os advogados alegam que Gentili violou a Lei de Segurança Nacional em sua declaração na rede social. Eles ainda compararam sua publicação à invasão de apoiadores do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump ao Capitólio norte-americano, em janeiro.

Na ocasião, o humorista publicou – e depois apagou – o tweet durante a votação do projeto, que acabou adiada. Uma comissão especial vai avaliar a medida.

“Eu só acreditaria que esse país tem jeito se a população entrasse agora na Câmara e socasse todo deputado que está nesse momento discutindo PEC de imunidade parlamentar”, dizia o tweet que foi apagado por Gentili.

 

Send this to a friend