Mais um ataque aos brasileiros
O governo golpista de Bolsonaro planeja retirar verbas de pastas extremamente importantes como Educação, Cidadania e Ciência e Tecnologia para dar aos capitalistas e ao Congresso.
maia-bolsonaro-960x540 (1)
Bolsonaro e Congresso: Unidos contra os trabalhadores. | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
maia-bolsonaro-960x540 (1)
Bolsonaro e Congresso: Unidos contra os trabalhadores. | Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O governo golpista de Jair Bolsonaro utiliza até mesmo de programas que poderiam trazer benefícios para os trabalhadores para justamente atacá-los, como é o caso do Plano Pró-Brasil, uma cópia mal elaborada do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) criado no governo do PT para estimular o crescimento nacional com obras públicas.

O governo golpista está utilizando-o como pretexto para cortar verbas importantíssimas de Ministérios como a Educação e a Cidadania. O dinheiro servirá para investimentos públicos e outras ações que estariam sob responsabilidade do Congresso dominado pela direita.

O Ministério da Educação será o mais atingido com as tesouradas do governo, perdendo R$1,57 bilhão em recursos, comprometendo 80% daquilo que é destinado para o desenvolvimento da educação básica no Brasil. Além da Educação, o Ministério da Cidadania terá um corte de R$474,2 milhões, o que equivale a 80% do orçamento disponível para a pasta, o que prejudicaria programas como o de acompanhamento de um milhão bebês de até 3 anos, sendo de pretexto para demitir 26 mil profissionais, além de comprometer o tratamento de 11 mil pessoas com dependência do álcool ou outras drogas. Até mesmo o Ministério da Defesa, queridinho do governo Bolsonaro, deverá sofrer cortes que chegarão a R$430 milhões, além de cortes em outras pastas como a Agricultura, onde os valores  chegam a R$250 milhões, e somente na Embrapa o valor é de R$120 milhões, e também os bloqueios no Turismo, setor fortemente golpeado pela crise do Coronavírus (R$155,4 milhões) e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (R$9,64 milhões), afetando diretamente o desenvolvimento técnico e científico no país.

Enquanto isso, os ministérios de Desenvolvimento Regional e da Infraestrutura receberão R$1,6 bilhão cada um e o Congresso mais R$3,3 bilhões, dinheiro que irá beneficiar principalmente os grandes capitalistas interessados nestas “obras” do governo, mas que não são especificadas quais serão e muito menos o que isso beneficiaria os trabalhadores. O governo Bolsonaro e o Congresso golpista se articulam para tirar mais ainda do povo brasileiro.

O Pró-Brasil não significa outra coisa a não ser mais ataques e uma tentativa de destruir o país e os direitos básicos dos trabalhadores, entregando grandes quantias de dinheiro nas mãos da burguesia enquanto a classe operária paga por uma crise que não é de sua responsabilidade com fome, desemprego, perda de direitos entre tantos outros problemas causados por seus inimigos de classe.

Os cortes afetam diretamente o desenvolvimento nacional, como nas áreas de ciência e tecnologia, educação, além de prejudicar programas sociais, esse último cada vez mais atacado pelo governo, retirando dos mais pobres o mínimo necessário para sobreviverem, isso em meio à uma crise de saúde e econômica jamais vistas pelos brasileiros.

Relacionadas
Send this to a friend