Bolsonaro ficou de canto
A imprensa nacional afirma que o novo plano econômico diverge do neoliberalismo de Guedes, mas, será?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
braga
General Braga Neto Foto: reprodução / Agência O Globo |

Da redação – Nesta quarta-feira (22), o general Braga Netto deu mais uma demonstração do tamanho do seu poder dentro do governo golpista, ao anunciar um plano de retomada da economia, chamado de ‘Pró-Brasil’, em uma possível ação de isolamento do ministro da Economia, Paulo Guedes. Esta posição abriu uma crise com o Ministro que fez diversas afirmações contra o general.

O programa Pró-Brasil, mas parecendo um “Plano Marshall falido”, foi anunciado como a panaceia para a recuperação econômica do país após a pandemia do coronavírus, nesta quarta-feira (22). O ministro da Economia, Paulo Guedes não participou do anúncio, pois, ele e sua equipe “divergem” do plano por implicar o aumento do gasto público.

Reafirmando as posições do PCO, que vivemos uma ditadura desde 2016, com o golpe sobre a ex-presidenta Dilma Rousseff, agora, o general agora está demonstrando abertamente este controle.

Para os de memória fraca, vale lembrar em perspectiva, os fatos importantes à época. As declarações do, hoje vice presidente, general Mourão, quando disse que os militares iriam controlar as eleições; a ida, ‘inofensiva’, de parte do alto comando militar na votação do parecer do STF sobre a prisão de Lula; as afirmações consecutivas do general fascistas, Villas Boas, ameaçando que se Lula não fosse preso eles levariam um golpe à cabo; etc, etc, etc.

Hoje, Braga Netto, Mourão e Heleno, comandam as ações como uma espécie de presidentes operacionais.

Tudo indica que os militares assumiram de vez as rédeas no Palácio do Planalto, se aproveitando que a esquerda recuou e a extrema direita está nas ruas. Estão em todos os principais postos de governo, e como não deveriam, devem ser derrubados pelo povo, pela força das ruas e voltar ao seu lugar: dentro do quartel!

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas