“Privilegiados”? Direita quer roubar R$900 bi de aposentados da iniciativa privada e de idosos miseráveis

assaltonaro

Da redação – O governo golpista de direita mente. Para tentar convencer alguém de que o roubo das aposentadorias, chamado de “reforma da Previdência”, seria necessário e bom para o país, a direita afirma que o objetivo seria “combater privilégios”. A imprensa burguesa apoia a fraude, destacando sempre a aposentadoria de funcionários públicos com altos salários. Esses casos isolados seriam evidências de que “a reforma é necessária”, quando na verdade são uma exceção e estão sendo usados para roubar os trabalhadores pobres, que vão ter que trabalhar por mais tempo e receber menos.

Um estudo encomendado pela Anfip (associação que reúne os auditores da Receita) e pela Fenafisco (Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital) desmonta a farsa montada pelo governo para assaltar o povo. Com dados fornecidos pelo próprio governo golpista, o levantamento feito pelo professor da Unicamp Eduardo Fagnani mostra que R$715 bilhões dos R$1,165 bilhões que o governo pretende economizar em 10 anos com o roubo das aposentadorias vai sair de trabalhadores da iniciativa privada. Além disso, outros R$182 bilhões serão tirados dos idosos miseráveis, que a direita deixará para morrer à míngua sem nenhuma assistência.

No total, são R$897 bilhões tirados de trabalhadores que em sua grande maioria (86%) ganham menos de R$3 mil por mês e de idosos em situação de miséria. São esses os “privilegiados” de que trata o governo? Essa miséria programada contra o povo é o combate aos “privilégios” da direita golpista?

Por isso e preciso se mobilizar contra esse governo de inimigos da população e capachos do imperialismo. Participe dos atos contra o roubo da Previdência na sexta-feira (22). Fora Bolsonaro!